Preço de carnes sobe no primeiro semestre do ano

Gráfico CarneA prévia do índice que mede a inflação oficial, o IPCA-15, revelou que os preços dos alimentos sofreram queda em junho de -0,03%, maior que o esperado. De acordo com o IBGE, muitos produtos ficaram mais baratos de um mês para o outro, especialmente a batata-inglesa (-13,23%), tomate (-11,63%), feijão-fradinho (-8,04%), cenoura (-7,67%), feijão-carioca (-7,44%), cebola (-6,36%), hortaliças (-5,33%), feijão-preto (-5,32%) e farinha de mandioca (-4,60%).

Em contrapartida, houve alta na variação de preços das carnes, pão francês, tomate e bebidas, considerando o acumulado do ano (de janeiro a junho). De acordo com o índice Abrasmercado, calculado em parceria entre a Abras (Associação Brasileira de Supermercados) e a consultoria GfK, nos seis primeiros meses de 2014, carnes traseiras, como alcatra, picanha e filé mignon, aumentaram 7,2% e carnes dianteiras, a exemplo de contrafilé, costela e peito, tiveram alta de 9,8%.A constatação foi confirmada pelo IPCA-15, calculado pelo IBGE. De janeiro a junho deste ano, os preços das carnes subiram 10,46%. As maiores altas foram da pá (18,31%); acém (16,81%); costela (13,23%) e contrafilé (11,14%).

Fonte: IBGE, Abras

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta