ODONTOLOGIA NA UNIUV: Um dos 10 melhores cursos na área de todo o Paraná

Prestes a formar a segunda turma, a graduação conquista o reconhecimento pela qualidade e promoção social

(Foto: Mariana Honesko).
(Foto: Mariana Honesko).

Quem não deseja ter um sorriso bonito? Sim, ele diz muito sobre a pessoa, sobre o estado de espírito dela, sobre sua saúde, sobre seu sentimento naquele dia. Um sorriso perfeito, branquinho, é o cartão-postal de cada um. O curso de Odontologia do Centro Universitário da Cidade de União da Vitória (Uniuv), vem transformando o rosto de muita gente, devolvendo a harmonia do sorriso para quem precisa.

A graduação é nova, vai formar sua segunda turma no começo de 2018, e mais do que competência, é dona de estatísticas impressionantes.

Cada nova turma abre 40 vagas. As aulas são em período integral, boa parte da grade. Os alunos atentem à comunidade: em média, duas mil pessoas por mês. E atentem bem, em três clinicas modernas, amplas, com uma média de dez cadeiras profissionais e toda a bancada de produtos, equipamentos, sistema de esterilização e agendamento.

Era um anseio desde a época dos fundadores, um sonho que demandou investimentos da Instituição na ordem de R$ 4 milhões, entre construção e compra de equipamento. Sim, é um senhor curso. “E valeu a pena investir no curso. Primeiro, pela qualidade, e depois por atender toda a comunidade regional que necessita de atendimento odontológico e muitas vezes não tem condições de pagar por isso”, avalia o vice-reitor da Uniuv, Lúcio Passos.

_MG_7598Para 2018, a expectativa é de inauguração da quarta clínica, o que deve elevar o atendimento ao público para 3000 procedimentos mensais. “Nosso objetivo é mostrar que uma universidade municipal dá certo. O modelo autossustentável já vem sendo discutido até mesmo pelas estaduais e federais. Nossa meta é nos fortificar ainda mais em relação ao processo do Ensino Superior e contribuir para o desenvolvimento regional”, avalia Passos.

Quem cursa Odontologia na Uniuv, após dez semestres, recebe o diploma como Cirurgião-Dentista, preparado para abrir seu consultório e fazer um bom trabalho. “A especialização em si é um título em nossa profissão que vem após a Graduação, ou seja, para ser especialista precisará se formar na graduação, escolher uma área de afinidade, estudar mais dois ou três anos, dependendo da área escolhida, e aí sim recebe o título de Especialista. Entretanto, priorizamos na Uniuv, a formação completa do Cirurgião-Dentista. Aqui o aluno realmente pratica todas as especialidades previstas durante a graduação e após formado poderá escolher a área que mais se adaptar”, pontua o coordenador do curso, Marcelo Turella.

Uma graduação entre as melhores

Exatamente neste momento, a Uniuv brinda a conquista. O curso de Odontologia, já reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), acaba de cravar o Conceito 4 no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), principal indicador de qualidade que avalia os cursos por intermédio dos desempenhos dos estudantes.

_MG_7609Com o resultado, a graduação deixa para trás grandes e importantes instituições públicas e privadas, ficando entre as dez melhores do Paraná, ocupando a oitava colocação no Estado. O melhor: tudo isso dentro do universo pacato de uma região interiorana. “O mais importante é que hoje, para cursar Odontologia, não é preciso mais ir à um grande centro. É um curso 100% consolidado”, pontua o vice-reitor.

O curso caiu como uma luva para um grande número de alunos que, sonhando com a graduação, tinham o desejo interrompido pelas dificuldades de locomoção, moradia e custos. Para Elouize Lech, do oitavo semestre, não poderia ser melhor. “Quando eu era pequena, queria ser dentista. Passou o tempo, não sabia mais. Ai, quis Medicina, mas desisti. Descobri Odontologia em União da Vitória, mais perto do que eu imaginava, e me apaixonei”. Elouize mora em União, mas é natural do interior, de Timbó Grande. “São 200 quilômetros pelo asfalto e 80 quilômetros de estrada de chão”, conta, com bom humor. Sobre o curso, orgulha-se, como se um pedacinho dele fosse só seu. “A gente fica feliz e orgulhoso. Esses dias tinha um professor da UEL (Universidade Estadual de Londrina) que ficou impressionado”, conta.

Para Turella, o resultado expressivo na nota e na satisfação dos alunos é fruto de muito trabalho. “Estaria sendo injusto se não recordasse dos três pilares principais que tornam o curso de Odontologia uma referência: a Instituição, os professores e os alunos. A Instituição porque proporciona toda a estrutura adequada ao bom andamento das aulas: clínicas e materiais de ponta; biblioteca atualizada e funcionários que fazem toda a estrutura presente funcionar. Os professores porque se dedicam, possuem a titulação necessária para um curso de graduação (a maioria Mestre e Doutor) e se empenham ao máximo a passar todo o conhecimento que possuem. E os alunos porque utilizam desta estrutura fantástica que a Uniuv possui, aproveitam os professores com projetos extraclasse e no fim adquirem o conhecimento necessário para executar uma ótima Odontologia”, destaca.

Atendimento são gratuitos para a comunidade

15110979_1156411207758053_3942892502558617289_oDentro da grade, os estudantes de Odontologia trabalham com uma carga horária elevada. A parte clínica, é a parte prática, quando é preciso colocar a mão na massa para devolver o sorriso à quem precisa. “Nossos alunos são empenhados no estudo, se dedicam bastante. Na Clínica Integrada, eles juntam o conhecimento para fazer o atendimento do paciente. Todo atendimento é feito com orientação de um professor, para ajudá-los no que for preciso”, conta o professor das disciplinas de Clinica Integrada, Periodontia e Anestesiologia, Rodrigo Cavassim. “Nós damos a oportunidade para que as pessoas tenham acesso ao atendimento odontológico. A gente atende quem ia muito pouco ao dentista ou nunca tinha indo”, completa.

Dentro deste processo, eles passam por diversas fases de atendimento, recebendo a comunidade mais carente, incluindo crianças. E tudo isso, absolutamente de graça. Quem procura a clínica, não paga nada para ser atendido, e bem atendido. “Recebemos pacientes encaminhados da rede municipal de toda a região. A Uniuv acabou se tornando um centro de especialidades odontológicas”, observa Turella.

Em todas as três clinicas, há professores que supervisionam e auxiliam o trabalho acadêmico. Embora a maioria dos pacientes venham encaminhados por médicos e dentistas da rede pública, para ser atendido não é preciso apenas seguir este protocolo. Quem sabe que precisa de tratamento, pode procurar as clínicas pessoalmente ou agendar um horário. “Ao transcorrer do curso os pacientes são atendidos dentro da própria Instituição e o atendimento externo continua e aumenta em complexidade, culminando na prática Extra-Muros, hoje realizada por meio de convênio com a Prefeitura no Posto de Saúde. São realizados mensalmente na Uniuv mais de dois mil procedimentos odontológicos o que leva saúde e bem-estar à população”, completa o coordenador.

Curso é um dos mais baratos do Estado

10353459_666461770086335_1432113201238794598_oMesmo com tanta qualidade, as mensalidades de Odontologia não são caras. Obviamente, por conta de toda a estrutura e carga horária – são dez semestres – o curso tem seu custo. Mas, comparando com outros centros, o valor é bem menor. Com o pagamento pontual a mensalidade custa R$ 1.620,37 (com desconto de 7,5% dentro da data de vencimento). A conquista da cifra é fruto da Uniuv ser uma entidade pública municipal, que consegue oferecer cursos com valores menores e contribui diretamente com a arrecadação municipal.

MAPA

As aulas e as clínicas de Odontologia ficam no prédio da rua Marechal Deodoro da Uniuv (não no prédio principal, onde a maioria dos cursos acontecem). O imóvel é amplo e para o curso, além das clinicas, tem sala de aula, sala de espera e de limpeza do material.

Serviço

Para agendar um horário para atendimento, basta ligar no 42 3522 0553.

MESTRADO

Para 2018/2019, a Uniuv deve oferecer a primeira especialização na área. Será um Mestrado interinstitucional, para os profissionais de toda a região

AS CLÍNICAS

São três: a primeira, com dez cadeiras; a segunda, chamada de Laranja, com 13; a terceira, a Verde, com 13 também. Na primeira clínica, uma das cadeiras inclui, já é de uso exclusivo de quem é canhoto.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta