Tecnologia na palma da mão

Nesta quinta-feira, 15, pelo NRE, mais de 400 aparelhos foram entregues

Por Mariana Honesko

Cerimônia reuniu diretores e professores para distribuição do material
Cerimônia reuniu diretores e professores para distribuição do material

Professores da Rede Estadual do Paraná receberam ontem, 14, e esta quinta-feira, 15, a segunda remessa de tablets. O material é fornecido pelo Governo Federal e tem na capacitação e tecnologia de bastidores, a participação do Governo Estadual.

Conforme o Núcleo Regional da Educação (NRE), cerca de 75% dos professores já estão com o material. Hoje, em cerimônia realizada na Unespar, em União da Vitória, outros 440 tablets foram entregues aos profissionais. “Os nossos professores recebem neste material um incentivo para que possam utilizar a tecnologia para a sala de aula e para o conteúdo, para baixar material, ler seus livros. É um ganho à nossa didática, para preparação de nossas aulas”, avalia o chefe do NRE, Ricardo Brugnago.

Ricardo Brugnago, chefe do NRE, acredita na evolução do conteúdo em sala de aula a partir do uso do equipamento
Ricardo Brugnago, chefe do NRE, acredita na evolução do conteúdo em sala de aula a partir do uso do equipamento

Na região assistida por ele, outros 953 equipamentos já foram distribuídos. O investimento passa dos R$ 360 mil. “Nossos alunos hoje estão bastante antenados, com informações atualizadas do Brasil e do mundo. É importante, por isso, que os professores estejam capacitados”, avalia.

Em 2013, os tablets contemplaram os professores do Ensino Médio. Agora, são os educadores do Ensino Fundamental que recebem a tecnologia. De acordo com Brugnago, os estabelecimentos de ensino estão preparados com internet, rede Wi-fi e, mesmo nas áreas mais distantes, a ferramenta também segue viável. “Nestes casos os professores podem acessar os programas de modo offline e baixar seus conteúdos”, explica.

Diretora Sheila Peçanha Bona, da escola Pedro Stelmachuk, vê no equipamento a agilidade de acesso aos conteúdos
Diretora Sheila Peçanha Bona, da escola Pedro Stelmachuk, vê no equipamento a agilidade de acesso aos conteúdos

O modelo, compatível especialmente com as instituições do centro, também é recebido com entusiasmo nas escolas mais distantes. “É algo muito bom, interessante. A partir disso, os alunos terão mais subsidio. Será muito mais fácil. Temos a TV com pen drive e agora o tablet. Os professores estão bem contentes”, indica a diretora do Colégio Estadual do Campo Santa Isabel, de Bituruna, Maria Leoni Tonetti. Para a diretora da escola Pedro Stelmachuk, de União da Vitória, Sheila Magali Peçanha Bona, a novidade garante um trabalho mais rápido e um incremento às aulas. “Isso enriquece o conteúdo, as aulas ficam mais atrativas e a facilidade é grande, já que os dados podem ser acessados imediatamente”, diz a diretora.

Os tablets dos professores foram produzidos pela Positivo e permitem, além do acesso aos programas e internet, o uso do projetor.

Tablets em sala de aula

Em 2012, o Ministério da Educação (MEC) anunciou o investimento de R$ 150 milhões para a compra de 600 mil tablets para uso dos professores de escolas públicas federais, estaduais e municipais. A cessão faz parte do projeto Educação Digital e prevê incremento ao ensino. Os tablets são de sete ou dez polegadas, tela multitoque e acompanham bateria com duração de seis horas. Além de enviar equipamentos, o MEC oferece cursos de capacitação aos professores.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta