Concurso PMPR: Ministério Público solicita informações sobre edital

(Foto: Soldado Feliphe Aires)
(Foto: Soldado Feliphe Aires)

Apesar de o Governo do Estado determinar a correção de termos do edital do concurso para cadetes da Polícia Militar do Paraná (PMPR), o Ministério Público solicitou explicações à corporação. O órgão questiona parâmetros como masculinidade, amabilidade e afago, previstos no perfil psicológico, que causaram polêmica.

O pedido de explicações formulado pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção aos Direitos Humanos foi feito a partir de uma representação do Grupo Dignidade. O MPPR questiona a indicação de nível baixo de amabilidade e afago, além da solicitação de masculinidade.

Além das características, o MPPR pede esclarecimentos sobre o limite de 50% das vagas para candidatas mulheres. O edital prevê que, uma vez atingido o limite, as candidatas não serão nomeadas, independente da classificação. O Centro de Apoio afirma que o “conteúdo é inconstitucional por violar o princípio da igualdade, conforme já decidiu o Supremo Tribunal Federal”.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta