Governo entrega 42 casas a agricultores familiares de Mallet e Porto Vitória

(Foto: Assessoria).
(Foto: Assessoria).

Representantes do Governo do Estado, Banco do Brasil e das prefeituras de Mallet e Porto Vitória entregaram nesta sexta-feira, 11, as chaves de 42 moradias a famílias de pequenos produtores rurais dos municípios, na região Centro-Sul do Paraná. Graças aos subsídios governamentais, cada família pagará apenas 4% do valor do imóvel, dividido em quatro prestações anuais de R$ 285.

O prefeito de Porto Vitória, Kurt Nielsen Junior, destacou o expressivo volume de casas rurais entregues no município. “Com a entrega das 23 unidades de hoje, já são 84 famílias beneficiadas nos últimos sete anos, o que tem ajudado no desenvolvimento do nosso município, que depende muito da economia agrícola”, relata o gestor municipal.

Os projetos somam cerca de R$ 1,2 milhão em investimentos do Programa Nacional de Habitação Rural, financiados pelo Banco do Brasil. Também foram fornecidas contrapartidas do governo estadual do programa Morar Bem Paraná, que envolvem a assessoria técnica da Cohapar e acompanhamento social da Secretaria da Agricultura e Abastecimento e Emater.

GOVERNO CONTINUARÁ INVESTINDO EM HABITAÇÃO RURAL – Segundo o presidente da Cohapar, Nelson Cordeiro Justus, os investimentos em habitação rural têm sido tratados com prioridade desde 2011 e o objetivo é ampliá-los ainda mais. “O Governo do Paraná está focado na construção de casas para aquelas pessoas que mais precisam”, comenta.

“Com os recursos viabilizados para o meio rural, pretendemos manter as famílias no campo, por isso estamos em tratativas com o Governo Federal, com o apoio da governadora Cida Borghetti, para trazer novos investimentos para o estado”, conclui.

ALEGRIA PARA SEGUIR TRABALHANDO – Desde que se casaram, há 24 anos, Gorety e Alberto Wlodarczyk moravam na mesma casa de madeira na propriedade adquirida pelos dois em Mallet. Apesar do dinheiro ser suficiente para o sustento da família, eles não conseguiram economizar o suficiente para reformar ou construir uma nova moradia sozinhos.

“O dinheiro da lavoura é pouco, então foi uma grande alegria pra gente quando soubemos do programa”, conta Gorety. “Nós nunca nem sonhamos que íamos conseguir uma casa boa dessas, então é só alegria e comemoração”, completa Alberto.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta