Secretário de Obras de União da Vitória pede exoneração - Vvale

Secretário de Obras de União da Vitória pede exoneração

Fábio Benghi disse que optou por cuidar de sua empresa

 

Saí porque meus negócios estavam indo mal
Saí porque meus negócios estavam indo mal

A prefeitura de União da Vitória perdeu seu terceiro secretário em 11 meses. Fábio Benghi não é mais o titular da pasta de obras, desde a última quinta-feira, 9, quando pediu a sua exoneração. Deixaram o cargo Silvia Andrade, que retornou para o Cisvali, onde atuava, antes de exercer o Cargo de Secretária de Saúde do município e Franciele Misturini que estava a frente da Secretaria Municipal de Cultura. A portaria exonerando o secretário foi publicada no site da prefeitura, por meio do Decreto 524/2017, na quinta-feira, 9. O procedimento é uma exigência legal para que Benghi seja considerado desligado de fato e de direito da prefeitura.

A Assessoria de imprensa da prefeitura informou que Nei Kukla já assumiu interinamente a Secretaria de Obras, acumulando a função de Secretário de Agricultura, até nova decisão do prefeito Santin Roveda. A secretaria está com o pé no freio, porque várias máquinas estão em manutenção e o efetivo está baixo, por conta de férias, licenças e outros contratempos.

Fábio Benghi explicou a “O Comércio” que sua empresa estava com problemas administrativos e em declive financeiro. Segundo Fábio, a secretaria de obras e a administração da empresa não poderiam ser feitos ao mesmo tempo. “Eu foquei demais na prefeitura e abandonei a minha empresa, as minhas coisas, e há quase dois meses atrás, vi minha situação particular caindo e antes que se tornasse irreversível, eu conversei com o prefeito Santin [Roveda], para sair”.

O prefeito Santin Roveda, confirmou que Benghi teria pedido para deixar a secretaria no começo de setembro. “Tenho profunda admiração pelo trabalho do Fábio [Benghi], mas ele já vinha há algum tempo pedindo para sair, para cuidar dos seus negócios, mas pedi para permanecer até a transferência da Secretaria de Obras para a Fricesp”, afirmou o prefeito. Como a mudança terminou na quinta, 09, o secretário entregou o cargo no mesmo dia, o que também foi confirmado por Roveda.

Denúncia nas redes sociais

Benghi negou que sua saída foi provocada pela exibição nas redes sociais, de uma denúncia envolvendo seu trabalho e seus negócios pessoais. O secretário disse que não tomou conhecimento do teor das denúncias, e que soube pelos seus amigos. “Vieram perguntar sobre a denúncia e disse que não perco meu tempo, mas enfim, não tenho nada contra qualquer tipo de investigação. Se tem alguma coisa errada, tem de ser mostrada”, afirmou.

Sobre a denúncia de uso de suas máquinas e caminhões para serviços relacionados a prefeitura ou uso de máquina da prefeitura em benefício próprio, Benghi disse que sempre trabalhou com esse tipo de serviço. “Eu estou fazendo serviço particular para mim mesmo? Não tem nenhum cabimento”. O secretário disse que somente um caminhão e uma máquina estão na cidade, alugadas para uma empresa local. As demais estão espalhadas por Santa Catarina em cidades como Joinville, Lages, Major Vieira e Três Barras.

Confrontado sobre as denúncias que diz não ter conhecimento do teor, Fábio Benghi afirma que nunca se utilizou de máquinas do município para benefício próprio ou de terceiros. Também afirmou nunca ter utilizado suas próprias máquinas para executar nenhum tipo de serviço relacionado ao município de União da Vitória.

Procedimento investigatório

O prefeito Santin Roveda disse que após a exoneração do secretário, apareceram algumas denúncias, “e qualquer denúncia que chegue à prefeitura, é assunto sério e é investigado. Abrimos a sindicância interna na sexta-feira, 10, pela manhã, para apurar a situação, e é desta maneira que administração trata todo esse tipo de situação”, argumentou.

Ainda sobre o vídeo, Benghi disse que cabe ao denunciante provar suas acusações, e que está tranquilo com a organização dos papeis e a contabilidade dos seus negócios de aluguel de máquinas, com notas fiscais e recibos de aluguel. “Não me abalo com essas notícias furadas. Não fui a primeira vítima e não serei a última a sofrer ataques pessoais dessa natureza.

A prefeitura não informou em quanto tempo as investigações serão finalizadas, mas disse que vai garantir a transparência nas investigações e na divulgação do resultado.

 

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta