Trabalho do Meio Ambiente de Canoinhas está sendo copiado por outras cidades

Esta não é a primeira vez que noticiamos a informação de que o trabalho desenvolvido pela Secretaria do Meio Ambiente de Canoinhas está sendo copiado por outros municípios brasileiros. Os modelos de gestão de resíduos sólidos e administrativo dos cemitérios municipais vão servir de inspiração mais uma vez. Na terça-feira, 18, comitiva do município de Butiá, no Rio Grande do Sul, esteve em Canoinhas para conhecer o funcionamento destes processos.

“Viemos obter informações acerca dos projetos de concessão e exploração dos serviços públicos do cemitério no tocante à questão ambiental que é referência nacional na utilização do invólucro”, comenta o vereador de Butiá, Hélio Ferreira.

Ferreira refere-se à lei 6.191/2018, que passou a vigorar em maio deste ano. A normativa exige que todos os corpos devem ser sepultados com invólucro para evitar contaminações ambientais. Impermeáveis, estes “sacos” não permitem a passagem de água ou outro efluente ou gasoso para a área externa.

Outro problema enfrentado na cidade de Butiá é o excesso de túmulos abandonados. “Explicamos como funciona o nosso trabalho e como fazemos para termos mais espaço nos cemitérios. Apresentamos ainda o trabalho realizado junto à Cooperativa Recanto da Reciclagem”, expõe o secretário do Meio Ambiente, Hilário Kath.

Servidores de cidades catarinenses e também de São Paulo, Rio Grande do Sul e do Paraná passaram por Canoinhas a fim de conhecer o trabalho ambiental realizado pelo Município. De acordo com o gestor de saneamento Adinor da Silva, que acompanhou a visita, em fevereiro outras duas comitivas devem chegar aqui buscando inspiração nesta área.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta