Milho no Monjolo

Odilon Muncinelli

Milho no Monjolo – 10 de Janeiro de 2017

PORTO UNIÃO FAZ CEM ANOS 1

Voltando ao assunto. Na edição da semana passada, quando se falou sobre a origem do “xixo” ou “chicha”, falou-se da origem local – isto é, em União da Vitória ou em Porto União. E não na sua origem propriamente dita. Porquanto, é sabido que o “xixo” ou “chicha” tem referência em algumas etnias, onde são feitos de diferentes formas e composições. Na China, com carne suína; no Japão, com carne de aves e temperado com molho de soja; na Síria e Líbano, o “michuin”, com carne de carneiro; na Turquia e na Rússia, o “chechelich”; e os árabes, o “shishi”. Pois bem, a tempo e modo, faço este registro!

PORTO UNIÃO FAZ CEM ANOS 2

O antigo Balneário de Santa Rosa, situado na margem esquerda do Rio Iguaçu, logo abaixo da foz do Rio Pintado, começou como sede de esportes náuticos do Clube Aliança, (sob a liderança dos esportistas José Kretschek, Ruy Jacobs e outros), quando Prefeito Municipal, o Senhor Alfredo Metzler (1947, 1951-1956). E alcançou o seu auge sob a administração do inesquecível esportista Ariovaldo Huergo, mais conhecido como “Nuche”. Depois, em razão das cheias do Rio Iguaçu ficou, praticamente, abandonado durante alguns anos. Porém, não é de hoje a ideia de recuperar e revitalizar, aquele aprazível logradouro público. Nesta razão, no ano de 2008, o preservador Luiz Antônio de Oliveira,Presidente do Grêmio Esportivo Porto União – GEPU, (que personifica o Monge João Maria nos eventos alusivos ao Conflito do Contestado), começou a tentativa de recuperar e revitalizar o antigo Balneário de Santa Rosa, inclusive, o seu acesso desde a Avenida Santa Rosa, com apoio da Prefeitura Municipal de Porto União, Santa Catarina, e, do jornalista Marcelo Daniel Storck, editor do apreciado Jornal Tribuna A Dois. Assim, almejo que a Nova Administração Municipal (2017-2020) continue e conclua esta proposta de recuperação e revitalização  do antigo Balneário de Santa Rosa,  notadamente, neste ano em que Porto União Faz Cem Anos. Assinale-se, por fim, que o espaço é protegido por Lei Ambiental editada pelo Município de Porto União, Santa Catarina. Assino em baixo.  Valeu,  Enéas!

PORTO UNIÃO FAZ CEM ANOS 3

Há anos passados existiam algumas olarias no Bairro Santa Rosa. De uma delas ainda resta o imponente chaminé construído com tijolos, em bom estado de conservação. Comenta-se que, neste ano em que Porto União Faz Cem Anos, esse chaminé será aproveitado e preservado como uma obra de arte. Via de consequência, ocorrerão algumas melhorias na Rua Professor Weynand e nas suas adjacências, transformando-se no Parque das Olarias. Anotação: O Professor Weynand era o proprietário do conhecido Castelinho da Rua XV, esquina com a Rua Coronel Belarmino.

A ÚLTIMA

A Coluna de hoje é dedicada à honorável senhora e boa amiga Irma Vieira Codagnone, extremosa mãe do escritor e velho amigo Enéas Athanázio, que, no começo da manhã da última quinta-feira, dia 05 “mudou-se para o andar de cima”, aos 101 anos de idade. Que Deus a receba e a tenha na Sua Santa Casa!

Beira do Iguaçu, Janeiro de 2.017

Odilon Muncinelli é Membro da ALVI e do IHGPr

 

 

Comentário sobre “Milho no Monjolo – 10 de Janeiro de 2017

  1. Relendo algumas colunas do amigo Odilon Muncinelli, li com orgulho muita matéria sobre os cem anos da nossa querida cidade de Porto União, o amigo escritor aproveita para nos dar uma excelente aula sobre a origem da palavra “xixo” e “chicha”, complementando com outros lugares e diferenças de carnes.
    Desde criança, conheço olarias e seu funcionamento, pois sou daquele belo tempo, e por isso, gostei muitíssimo do assunto , sinto que foi pouco. Que ideia maravilhosa, usar uma chaminé de uma das olarias como Obra de Arte, assim quem sabe um dia , poderemos recordar um pouco do que foi a história das grandes olarias.
    No dia 02, de janeiro de 2017,tomou posse a professora Aldair Wengerkiewicz Muncinelli, como Secretária Municipal da Educação. Aproveito a sua coluna,amigo Odilon, deste conceituado jornal para parabenizá-la e pedir a divindade que a proteja!
    Uma notícia muito espirituosa, a família Muncinelli, iniciou o ano de 2017 com os pés nas águas de Piratuba, e o amigo não deixou de além de elogiar chamar a atenção sobre como aproveitar o turismo..
    Outro assunto, em sua coluna do dia 30 de dezembro de 2016, sobre o plágio, assunto que gera muita polêmica,, muito bem explicado, vale a pena dar uma boa lida e relida, há muito a aprender ali.
    E, ainda nos brindou com uma linda e diferente oração do Pai Nosso, fabulosa, obrigada, Odilon! Que 2017, seja só de bênçãos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *