Milho no Monjolo

Odilon Muncinelli

Milho no Monjolo – 22 de Agosto de 2017

 

SIGNIFICADO DE OBELISCO

 “Obelisco é um monumento arquitetônico comemorativo típico e criado durante o antigo Egito. Os antigos egípcios utilizavam os obeliscos como marcos de homenagem e adoração à , deus do sol na mitologia egípcia. O monumento também era sinônimo de proteção e defesa no Antigo Egito. O povo egípcio acreditava que os obeliscos ajudavam a dissipar as energias negativas que se formavam sob as cidades, seja em forma de tempestades ou demais eventos catastróficos de origem da natureza. Etimologicamente, a palavra obelisco vem do grego obeliskos, que significa “pilar” ou “espeto”. Os obeliscos têm forma quadrangular e ligeiramente afunilada na parte mais alta, formando uma pequena pirâmide na ponta. Os primeiros monumentos desta forma foram construídos utilizando apenas uma única pedra (monolitos), que por sua vez era esculpida até o formato de um obelisco. No Egito ainda existia a necessidade de preencher as laterais dos obeliscos com inscrições hieroglíficas”. (In Significados).

AGRADECIMENTO

No último sábado, dia 19, o repórter e colunista Antônio FM Budal que assina a Coluna “Relatos e Notícias”, no Jornal Caíçara, em sua edição n.o 2439, página 04, publicou a crônica “Reavivando Memórias e Contos de Dr. Odilon Muncinelli”, onde o colunista conta um pouco da minha vida e da minha obra. Imensamente gratificado, agradeço as suas palavras elogiosas.

“POESIAS DO CENTENÁRIO”

Na próxima sexta-feira, dia 25 às 19h e 30min, no Cine Teatro Ópera, ocorre o lança,emto do livro “Poesias do Centenário”, de diversos autores, com o selo da Gráfica e Editora Kaygangue, numa promoção da Secretaria Municipal de Educação de Porto União, Santa Catarina. O livro reúne as três poesias melhores colocadas e mais trinta poesias que mereceram  Moção Honrosa. A Apresentação do livro é assinada pela professora Aldair Wengerkiewicz Muncinelli, mui digna Secretária de Educação de Porto União, Santa Catarina.

“MOMENTO DA EDUCAÇÃO”

“O Cinquentenário de Porto União, SC” faz o assunto do Programa “Momento da Educação” que será apresentado pelo professor Aluízio Witiuk, no dia 27, às 11 horas, nos microfones da Rádio Difusora União, a antiga ZYD-3, “a Pioneira do Vale”. Diretamente do “Pé do Morro da Cruz” para a Coluna “Milho no Monjolo” o amigo e apresentador informa que o entrevistado será o advogado Victor Buch Filho, o “Doutor Vitinho”, em memória, que falará sobre o Cinquentenário de Porto União e a sua atuação como Prefeito Municipal, numa entrevista concedida alguns meses antes da sua morte. Aqui, na Beira do Iguaçu, o Doutor Vitinho exerceu atividades no ramo industrial, comercial, serviço público, além da advocacia. Observação: Neste mesmo domingo, dia 27, às 15 horas, o advogado Victor Buch Filho, o “Doutor Vitinho”, poderá ser assistido e ouvido, em memória, em entrevista sobre o mesmo assunto, no Programa “Caminho da Universidade”, que é produzido e apresentado pelo professor Aluízio Witiuik, na TV Mill, a TV de União da Vitória*

A ÚLTIMA

A Coluna de hoje é dedicada à professora Aldair Wengerkiewicz Muncinelli e sua Equipe,pelo grande sucesso do 1º Chimarrão Cultural, realizado na última sexta feira, dia 18, numa promoção da Secretaria Municipal de Educação de Porto União, Santa Catarina.

Beira do Iguaçu, Agosto de 2.017.

Odilon Muncinelli é Membro da ALVI e do IHGPr

Milho no Monjolo – 19 de Agosto de 2017

EDITAL DE INSCRIÇÃO

A Academia Paranaense de Letras (APL) declara aberto o período de inscrições para preenchimento da Cadeira nº 22, cujo patrono é Monsenhor Manoel Vicente e que teve como último ocupante João José Bigarella. Conforme o Artigo 5, parágrafo 2º, do Estatuto, os candidatos devem encaminhar ofício à APL comunicando seu interesse em disputar a Cadeira vaga, acompanhado de curriculum vitae e exemplar de cada uma de suas principais obras. O material deve ser encaminhado ao presidente da Academia, na Rua Visconde do Rio Branco 931/ 1º andar, até às 18 horas do dia 12 de setembro próximo.

LUTO

Na última segunda-feira, dia 14, em São Paulo, Capital, morreu o escritor, jornalista e professor da USP Álvaro de Moya, aos 87 anos de idade. Era considerado o maior especialista em histórias em quadrinhos no País. Produtor, ilustrador e diretor de cinema e televisão, Álvaro de Moya foi um dos responsáveis por mostrar a influência dos quadrinhos na educação, na cultura e como um meio de comunicação e também um dos pioneiros da televisão brasileira. Ele participou, em 1951, da organização da Primeira Exposição Internacional de Histórias em Quadrinhos, em São Paulo. Foi autor de obras essenciais sobre a arte sequencial, como “Shazam!”, publicada em 1970.

“O NHEÇUANO”

Acuso o recebimento nesta terça-feira, dia 15, do excelente jornal “O Nheçuano” n. 34 Junho de 2017, editado em Roque Gonzales, RS. Reúne excelentes artigos, crônicas, poesias, comentários, et caetera. Destaco “Contracenando com a Parka” e “A terra sem mal”, da autoria do eminente escritor catarinense Enéas Athanázio. Disseram: “Põe-se em evidência tantas futilidades. Invertem-se tantos valores. Antes de tudo, dê-se destaque ao jornal O Nheçuano. Povo de Roque Gonzales (e do Brasil) ponha, num lugar alto, os que fazem “O Nheçuano””. Obrigado, meu bom e velho amigo Enéas Athanázio!

“MOMENTO DA EDUCAÇÃO”

A Padaria e Confeitaria Glória” faz o assunto do Programa “Momento da Educação”, que será apresentado pelo professor Aluízio Witiuk, no próximo domingo, dia 20, às 11 horas, nos microfones da Rádio Difusora União, a antiga ZYD-3, “a Pioneira do Vale”. Diretamente do “Pé do Morro da Cruz” para a Coluna “Milho no Monjolo”, o amigo e apresentador informa que os entrevistados serão a empresária Irene Maria Hirzinger e seu filho Ingo Frost, que falarão sobre a Padaria e Confeitaria Glória, desde a sua origem com o empresário Hans Hirzinger até os dias de hoje com os entrevistados. Observação: Neste mesmo domingo, dia 20, às 15 horas, a empresária Irene Maria Hirzinger e seu filho Ingo Frost poderão ser assistidos e ouvidos, em entrevista sobre os mesmos assuntos, no Programa “Caminho da Universidade”, que é produzido e apresentado pelo professor Aluízio Witiuik, na TV Mill, a TV de União da Vitória, Paraná.

Beira do Iguaçu, Agosto de 2.017.

Odilon Muncinelli é Membro da ALVI e do IHGPR

Milho no Monjolo – 15 de Agosto de 2017

INSCRIÇÕES ABERTAS – No dia 06 próximo passado, começou o prazo de 30 dias para a inscrição dos candidatos a quatro cadeiras vagas da Academia Catarinense de Letras (ACL). Apostas abertas em Paulo Ramos Derengoski, Apolinário Ternes, Luiz Carlos Cancellier, José Isaac Pilatis, Enéas Athanázio entre outros. Os três primeiros com passagens brilhantes pelo jornalismo.

REFLEXÕES SOBRE A PATERNIDADE – “Tenho dois filhos: um de sete e outro de três anos. Estou aprendendo. Ou melhor, estou no processo: você aprende a ser pai, fralda a fralda, dia a dia, abraço a abraço. Você precisa “ser sempre necessário em vez de necessitar o tempo todo”, como bem define a paternidade o escritor Jonathan Franzen em seu romance As Correções. /  Gosto de pensar que, de alguma maneira, ser pai é uma forma de voltar para casa. É quando você faz o mesmo caminho que seu pai, e por isso, passa a compreendê-lo, mesmo que rasamente, um pouco melhor. E o trajeto pode ser sinuoso como o trilho do trem ou delicado como o folhear de um livro pelas mãos de uma criança, mas o que importa é a “travessia”, como sempre frisou Guimarães Rosa”. (Texto de Carlos Henrique Schroeder, no Jornal Diário Catarinense).

* * *

FESTA DAS ETNIAS 1 – No próximo sábado, dia 19, às 9 horas, na magnífica Estação União, ocorre a 5ª Festa das Etnias, em comemoração aos Cem Anos de Porto União, numa promoção da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Porto União, Santa Catarina. O evento contará com muita cultura, a saber: música, dança, peças de teatro, grupos folclóricos desfile da Rainha e das Princesas do Centenário de Porto União, e boa gastronomia.

FESTA DAS ETNIAS 2 – Os primeiros ocupantes desta região foram os bugres pertencentes às tribos dos Botocudos, Caingangues e Xoclenges sendo que o início dos fluxos imigratórios se deu com a vinda das famílias alemãs que começaram a colonização de Porto União da Vitória, seguidas pelos poloneses, ucranianos, italianos e árabes, tidas e havidas como as pioneiras. Assim vale lembrar todas as etnias que formam a identidade do povo de Porto União da Vitória: os Bugres, os Alemães (1881), os Italianos (1882 e 1898), os Sírio-Libaneses (1890), os Ucranianos (1892),os Poloneses (1896), os Austríacos (1898), os Portugueses e os Açorianos, os Russos, os Suíços, os Japoneses os Coreanos.

A ÚLTIMA – A Coluna de hoje é dedicada ao bom amigo José Zito Alves, pesquisador, colecionador, tradicionalista, músico, agitador cultural, por vocação… e motorista, de profissão. Agradeço a canção “O Carro e A Faculdade”, de sua autoria, dedicada a mim, durante evento alusivo ao Dia dos Pais, realizado na última sexta-feira, dia 11, numa promoção da Secretaria Municipal de Porto União, Santa Catarina. Nota: A canção fala do pai boiadeiro e do filho doutor… A letra me diz muita coisa bem de perto!

 

Beira do Iguaçu, Agosto de 2.017

Odilon Muncinelli é Membro da ALVI e do IHGPR

Milho no Monjolo – 12 de Agosto de 2017

AGRADECIMENTO

No dia 02 deste mês, o jornalista e velho amigo Ivo Dolinski publicou, no seu blog, a crônica “Uma homenagem que honra o Centenário de Porto União”, com destaque à figura deste Colunista. E, notadamente, com destaque à homenagem que lhe foi prestada como o Embaixador da Cidade Amiga ou o Embaixador do Porto. Agradeço as suas palavras elogiosas.

“ECOS DO CONTESTADO”

Recentemente veio a lume o livro “Ecos do Contestado – Da Serraria da Lumber ao Campo de Instrução Marechal Hermes” (2017), organizado pelos professores Soeli Regina Lima (associada da ALVI) e Alexandre Assis Tomporoski, sob a chancela da Gráfica e Editora Kaygangue. O Prefácio é assinado pelo professor Eloy Tonon (associado da ALVI). Trata-se de uma obra, com 381 páginas, que procura coletar, analisar e compreender o importante período pós Guerra do Contestado. Além dos organizadores, a obra conta com a participação dos escritores Fernando Luís Tokarski, Delmir José Valentini, Valdir Roque Dallabrida, Eloi Giovane Muchaloski e Ana Cláudia Lemos  Flenik.

“MOMENTO DA EDUCAÇÃO”

O Jornal O Comércio” faz o assunto do programa “Momento da Educação”, que será apresentado pelo professor Aluízio Witiuk, no próximo domingo, dia 13, às 11 horas, nos microfones da Rádio Difusora União, a antiga ZYD-3, “a Pioneira do Vale”. Diretamente do “Pé do Morro da Cruz” para a Coluna “Milho no Monjolo”, o amigo e apresentador informa que o entrevistado será o empresário Carlos Henrique Agostini que falará sobre o Jornal O Comércio desde a sua origem em 1931, com o Jornalista Hermínio Millis e seus filhos Ari Millis e Orlando Millis até os dias de hoje, com o Grupo Verde Vale de Comunicações. Observação: Neste mesmo domingo, dia 13, às 15 horas, o empresário Carlos Henrique Agostini poderá ser assistido e ouvido, em entrevista sobre o mesmo assunto, no Programa “Caminho da Universidade”, que é produzido e apresentado pelo professor Aluízio Witiuik, na TV Mill, a TV de União da Vitória (PR). Nota: Comecei a escrever no Jornal O Comércio, no ano de 1970. Primeiro, assinando crônicas, obituários e alguns artigos. Depois, assinei a Coluna “Lex – Notas e Comentários,” com informações e notícias jurídicas. E, atualmente, assino esta Coluna Milho no Monjolo, com um jornalismo cultural.

FESTA DAS ETNIAS – No próximo sábado, dia 19, às 9 horas, na Estação União, ocorre a 5ª Festa das Etnias, em comemoração aos Cem Anos de Porto União, numa promoção da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Porto União, Santa Catarina. O evento contará com muita cultura: música, dança, peças de teatro, grupos folclóricos desfile da Rainha e das Princesas do Centenário de Porto União, e boa gastronomia.

Beira do Iguaçu, Agosto de 2.017

Milho no Monjolo – 08 de Agosto de 2017

HOMENAGEM AOS PAIS

Na próxima sexta-feira, dia 11, às 15h e 30min, em seu Auditório, a Secretaria Municipal de Educação de Porto União, Santa Catarina, prestará uma Homenagem aos Pais pela passagem do seu dia que ocorre no próximo domingo, dia 13. Serão alvo dessa homenagem os pais mais velhos e servidores nas diversas Secretarias do Município. Agradeço o convite e, certamente, marco presença.

1º CHIMARRÃO CULTURAL 1

Já na sexta-feira seguinte, dia 18, às 19 horas, em seu Auditório, a Secretaria Municipal de Educação de Porto União, Santa Catarina, realizará o 1º Chimarrão Cultural, levando em conta que “não dá para dissociar Educação de Cultura”. “Com esse objetivo instituímos o Chimarrão Cultural que será um encontro mensal, onde artistas experientes e novos se reunirão para trocar experiências artísticas e proporcionar aos presentes uma experiência nobre com apresentações individuais e coletivas de: músicas, amostra de artes plásticas, desenhos, xilogravuras, declamações, leituras e produções de textos e poemas, dança, canto e outros, uma oportunidade de discussão literária”, afirma o convite. Agradeço o convite e, certamente, marcarei presença.

1º CHIMARRÃO CULTURAL 2 – O Chimarrão Cultural teve origem na Banca Advocatícia deste Colunista, em meados do ano de 2008, apenas com a participação do inesquecível amigo e bancário aposentado Eduardo Wachholz. Inicialmente, a gente comentava e trocava ideias sobre os atos e fatos do dia a dia, política, história, geografia, filosofia, enfim, todo e qualquer  assunto que viesse a tona.  Depois, veio o professor Aluízio Witiuk. Continuou com a mesma temática. Logo em seguida, veio a professora Wannessa Kelly Grace Stenzel, que, inclusive,  escreveu e publicou um texto no Jornal O Comércio, com fotografias ilustrativas, numa edição do ano de 2013.  Pensou-se até em levá-lo para o rádio ou para a TV. No entanto, mais tarde, no começo do ano de 2016, o bom amigo Eduardo Wachholz “mudou-se para o andar de cima”. Daí todos os nossos planos foram para o brejo. Até que, neste ano, a minha companheira Aldair Wengerkiewicz Muncinelli tomou emprestado (com a devida permissão) o nosso Chimarrão Cultural e vai dar-lhe seguimento na Secretaria Municipal de Educação de Porto União, SC, de forma mais ampla e atrativa. Apresento-lhe  os votos de muito sucesso nesta empreitada em favor da Educação e da Cultura.

A ÚLTIMA

“A bebida é degustada e o bate papo flui como um cantarolar de pássaros” (Wannessa Kelly Grace Stenzel).

Beira do Iguaçu, Agosto  de  2.017.

Odilon Muncinelli é Membro da ALVI e do IHGPr

 

Milho no Monjolo – 05 de Agosto de 2017

ENCONTRO PEDAGÓGICO

Na última segunda-feira, dia 31 de julho passado, a Secretaria Municipal de Educação de Porto União, Santa Catarina, realizou, em seu auditório, o Encontro Pedagógico, que tratou de assuntos importantes para a Educação. A pedagoga Andréa Adriana Alves Lourenço falou sobre a “Inclusão Educacional”. O Promotor de Justiça Rodrigo Kurth Quadro falou sobre o “Estatuto da Criança e do Adolescente”. As pedagogas Maria Estela Flenik, Silvia Roiek Corrêa e Rute dos Santos Renner falaram sobre a “Legislação Educacional, Programas Federais e Plano Municipal da Educação”. Participaram os Diretores e Professores dos Núcleos Educacionais e Núcleos Educacionais Infantis. Na ocasião, o Coral do Núcleo Educacional Infantil “Criança Feliz” (Diretora, a professora Silmara Amarante Bueno) entoou o Hino de Porto União, a “Canção Cidade Amiga”, sob a regência do Maestro Luiz Fernando Colombelli.

EMBAIXADOR DO PORTO

Na última quarta-feira, dia 02, no Auditório da Secretaria Municipal de Educação de Porto União, Santa Catarina, o Comitê Central Organizador das Comemorações do Centenário de Porto União realizou uma Reunião Especial para a entrega dos Passaportes do Centenário à várias personalidades que colaboram na organização e realização dos diversos eventos comemorativos e festivos dos Cem Anos de Porto União que ocorre no dia 05 de setembro próximo. Dentre elas, este Colunista recebeu o dito Passaporte do Centenário que lhe confere o status de Embaixador da Cidade Amiga ou Embaixador do Porto; Agradeço a significativa honraria!

“MOMENTO DA EDUCAÇÃO”

A Destilaria Doble W” faz o assunto do programa “Momento da Educação”, que será apresentado pelo professor Aluízio Witiuk, no próximo domingo, dia 06, às 11 horas, nos microfones da Rádio Difusora União, a antiga ZYD-3, “a Pioneira do Vale”. Diretamente do “Pé do Morro da Cruz” para a Coluna “Milho no Monjolo”, o amigo e apresentador informa que os entrevistados serão os empresários Dittmar Wolfram Rulf e seu filho Fábio Rulf que falarão sobre a Destilaria Doble W desde a sua origem, em 1960, com o empresário Wenzel Rulf até os dias de hoje, com Dittmar Wolfram Rulf e seu filho Fábio Rulf. Observação: Neste mesmo domingo, dia 06, às 15 horas, os empresários Dittmar Wolfram Rulf e seu filho Fábio Rulf poderão ser assistidos e ouvidos, em entrevista sobre o mesmo assunto, no Programa “Caminho da Universidade”, que é produzido e apresentado pelo professor Aluízio Witiuik, na TV Mill, a TV de União da Vitória (PR).

A ÚLTIMA

A Coluna de hoje é dedicada em memória à professora Liuta Pfeiffer Utsch, que, na noite do último sábado, dia 29 de julho passado, em Curitiba, Paraná, “mudou-se para o andar de cima” aos 61 anos de idade. Autora do livro “Família von Linsingen no Brasil e os Barões e Condes na Alemanha” (2010), 482 páginas. Era associada e Diretora de Publicações do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná (IHGPr).

Beira do Iguaçu, Agosto de 2.017.

Odilon Muncinelli é Membro da ALVI e do IHGPr.

Milho no Monjolo – 1º de Agosto de 2017

 

 ESCREVE O LEITOR

“Bom dia conterrâneo e amigo Odilon. Já li a sua coluna de hoje (25-07-2017) confesso que fiquei orgulhoso pelo que li no final. Sou ferrenho cúmplice e defensor de quem pratica e valoriza a instituição chamada FAMÍLIA. Tento imaginar seu orgulho pelo que aconteceu no Clube Aliança no último dia 21 com relação a sua esposa Aldair. Costumo afirmar que emoção é um sentimento unipessoal e intransferível e só a própria pessoa tem reais condições de avalia-la na essência. Parabéns pelo presente e parabéns por ser um praticante sincero de FAMÍLIA. Grande abraço. Stefano Jakubiu”. Nota: À minha vez, agradeço as palavras elogiosas deixo-lhe um fraternal abraço extensivo aos seus familiares.

UM HOMEM QUE MERECE RESPEITO E GRATIDÃO

Volto ao assunto tratado nesta Coluna Milho no Monjolo em sua edição da última terça-feira, dia 25, do mês passado. Desnecessário repetí-lo. No entanto, na última quinta-feira, dia 27, veio ao meu escritório o  velho e bom amigo Marcos Tadeu Grzelczak, mui digno Diretor da UnC – Universidade do Contestado, Campus de Porto União, Santa Catarina. Disse-me ele, com sua costumeira cordialidade e elegância, que, no mês de junho do ano passado  (2016), o Ginásio de Esportes Dr. Lauro Muller Soares recebeu uma pintura para adaptar-se ao padrão UnC. Evidentemente, o nome do Patrono ficou em baixo da nova pintura. Mas, em nenhum momento cogitou-se de suprimir o nome deste Patrono. Pelo contrário, acertou-se com a Administração Municipal (2013 a 2016) a colocação de uma placa com os dizeres “Ginásio de Esportes Dr. Lauro Muller Soares” e demais dados de praxe, em memória e reverência a tão ilustre personalidade que viveu e conviveu aqui na Beira do Iguaçu. Porém nada aconteceu naquela época! Assim e por isso, o resto não passa de mera fofoca, Nota: Neste mês de agosto do ano do Centenário de Porto União, a atual Administração Municipal vai colocar a mencionada placa, em lugar apropriado e de destaque, com todas as honras e pompas.

CHIMARRÃO CULTURAL

Brevemente, será lançado em Porto União, Santa Catarina, o Projeto Chimarrão Cultural endereçado aos cultores e aos amigos da Educação, da Cultura, das Letras e das Artes.

A ÚLTIMA

“Se eu não fosse Imperador, desejaria ser professor. Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as Inteligências jovens e preparar os homens do futuro”. (Dom Pedro II).

Beira do Iguaçu, Agosto de 2.017.

Odilon Muncinelli é Membro da ALVI e do IHGPr

Milho no Monjolo – 29 de Julho de 2017

LUTO – Na última segunda-feira, dia 24, em Curitiba, Paraná, morreu o escritor e poeta Apollo Taborda França, além de advogado, economista e jornalista, aos 90 anos de idade. Sua vasta bibliografia é quase toda voltada para a poesia. “Poesia” (1967), “Sinfonia da Rua Quinze” (1976), “A Lua Escorregou Pela Parede” (1976), “Festa de Amor” (1982), “O Nosso Alfabeto”, trovas (1982), “Praças de Curitiba”, trovas (1983), “Constelação dos Bairros de Curitiba”, trovas (1983), “Os Nossos Pés de Todos os Dias”, ensaio (1984), “100 Trovas da Amizade”, trovas (1985), “O Nosso Mundo Colorido”, ensaio e versos (1986), “Trovas Maravilhosas” (1986), “Sete Poetas”, poesias (1986), “Cantos do Litoral Paranaense”, poesias (1987), “Guaratuba – A Praia do Paraná”, coletânea (1988), “10 Grandes Temas da Literatura”, poesias, coletânea (1989). Pertencia à Academia Paranaense de Letras, Centro de Letras do Paraná, Instituto Histórico e Geográfico do Paraná, Círculo de Estudos Bandeirantes e à União Brasileira de Trovadores.

AVÓS COM VOZ – Na última quinta-feira, dia 27, no Auditório do SENAC de Porto União, Santa Catarina, aconteceu a sétima edição do evento Avós Com Voz, numa promoção da Secretaria de Cultura e Turismo, em alusão aos Cem Anos de Porto União. Na ocasião, a professora Cristina Moser prestou uma homenagem Aos Pioneiros da Comunidade de São Martinho. Ocorreu ainda uma Exposição de Fotografias e Objetos Antigos.

“MOMENTO DA EDUCAÇÃO” – “A Casa do Bronze” faz o assunto do programa “Momento da Educação”, que será apresentado pelo professor Aluízio Witiuk, no próximo domingo, dia 30 às 11 horas, nos microfones da Rádio Difusora União, a antiga ZYD-3, “a Pioneira do Vale”. Diretamente do “Pé do Morro da Cruz” para a Coluna “Milho no Monjolo”, o amigo e apresentador informa que o entrevistado será o empresário Leo Hoffmann, que falará sobre A casa do Bronze desde a sua origem até os dias de hoje. Observação: Neste mesmo domingo, dia 30, às 15 horas, o empresário Leo Hoffmann poderá ser assistido e ouvido, em entrevista sobre o mesmo assunto, no Programa “Caminho da Universidade”, que é produzido e apresentado pelo professor Aluízio Witiuk, na TV Mill, a TV de União da Vitória (PR).

A ÚLTIMA – A Coluna de hoje é dedicada aos jovens Tiago Metzler Brito e Léa Alberti pela brilhante estreia na apresentação da Sessão de La Lançamento dos Eventos Comemorativos aos Cem Anos da Emancipação Política e Administrativa de Porto União, Santa Catarina, realizada na noite do dia 21 passado, no Clube Aliança. A dupla mostrou excelente presença em cena, elegância e correção, ótima dicção e entonação de voz.

Beira do Iguaçu, Julho de 2.017.

Odilon Muncinelli é Membro da ALVI e do IHGPr

Milho no Monjolo – 25 de Julho de 2017

SIGNIIFICADO DE EPITÁFIO

Epitáfio significa sobre o túmulo, vem do grego epitáfios. Este termo se refere às frases que são escritas, geralmente, em placas de mármore ou de metal e colocadas sobre o túmulo ou mausoléus nos cemitérios, com o fim de homenagear seus mortos sepultados naquele local. Estas placas são chamadas de lápides. / Muitas pessoas, principalmente, escritores famosos, celebridades diversas comentam que frase gostariam que fosse escrita em suas lápides. Porém, nem sempre a família cumpre o desejo do falecido por  não considerarem apropriada. / Os epitáfios no passado procuravam narrar os atos heroicos do nobre, rei ou um membro proeminente da corte. Com o passar dos tempos começou a ser usado por toda população para lembrar as qualidades daquele ente querido que partiu deixando muita saudade”. Epitáfios Famosos: 1. “Aqui jaz Fernando Sabino, que nasceu homem e morreu menino.”  (Mário Quintana, escritor e poeta brasileiro). 2.  “É uma honra para o gênero humano que tal homem tenha existido.” (Isaac Newton, cientista e físico inglês). 3. “Foi poeta, sonhou e amou na vida.” (Álvares de Azevedo, escritor brasileiro). 4. “Assassinado por imbecis de ambos os sexos.” (Nelson Rodrigues, cronista brasileiro). 5. “O tempo não pára…” (Cazuza, cantor famoso brasileiro). Epitáfios Engraçados: 1. Epitáfio de um sapateiro: “Bati as botas!” 2. Epitáfio de um confeiteiro: “Acabou-se o que era doce!” 3. Do hipocondríaco: “Não disse que eu estava doente”? 4. Do contrariado: “Estou aqui contra a minha vontade”!

LER OU RELER

O jornalista Carlos Henrique Schroeder recomenda: “julho é o mês de ler ou reler Roberto Bolaño. No dia 15 de julho de 2003, o escritor chileno Roberto Bolaño morreu em Barcelona, esperando um transplante de fígado. Quatorze anos de sua morte, completados no último sábado, já bastaram para lançá-lo no mais alto patamar da literatura mundial. Já em setembro de 2004 o escritor  espanhol Enrique Vila-Matas abriu os olhos da comunidade acadêmica  no Magazine Littéraire, declarando a grandiosidade de Bolaño: “um escritor resistente, alguém que rompe com a literatura latino-americana” e o apresenta como salvador da originalidade e da radicalidade”. (Fonte: Jornal Diário Catarinense).

PORTO UNIÃO FAZ CEM ANOS

Na noite da última sexta-feira, dia 21, no Clube Aliança, ocorreu a Sessão de Lançamento dos Eventos Comemorativos dos Cem Anos de Porto União, Santa Catarina. Uma verdadeira aula de História Local. Compareceram inúmeras personalidades ilustres de Santa Catarina e do Paraná.

A ÚLTIMA

A Coluna de hoje é dedicada à minha companheira e professora Aldair Wengerkiewicz Muncinelli, mui digna Secretária Municipal de Educação de Porto União, Santa Catarina, que, na noite da última sexta-feira, dia 21, dentre inúmeras personalidades ilustres, foi indicada como a Embaixatriz da Cidade Amiga (ou a Embaixatriz do Porto), com direito ao Passaporte do Centenário.

Beira do Iguaçu, Junho de 2.017.

Odilon Muncinelli – Membro da ALVI e do IHGPr

Milho no Monjolo – 22 de Julho de 2017

UM HOMEM QUE MERECE RESPEITO E GRATIDÃO

Comenta-se que a Direção da UnC – Universidade do Contestado, Campus de Porto União, Santa Catarina, pretende retirar (ou já retirou) o nome do Dr. Lauro Muller Soares do prédio que abriga o Ginásio de Esportes, vizinho daquela Instituição de Ensino Superior, num ato de afronta à História e à Memória de Porto União e das suas gentes, os nativos e as diversas etnias. Aliás, assim alertam, justificadamente, o jornalista Ivo Dolinski e o professor Nivaldo Antônio Oliskovski. Por enquanto, apenas assino em baixo em apoio àquelas oportunas opiniões porque em suma expressam a opinião popular. Concluindo, peço mais reverência às nossas personalidades ilustres, aos Cem Anos de Porto União e ainda que o nome do Dr. Lauro Muller Soares permaneça ou retorne ao seu lugar de origem. Ademais, em razão de vivência própria, afirmo e reafirmo que este homem merece respeito e gratidão tanto como Prefeito Municipal e, principalmente, como médico dedicado e humanitário, porquanto este Colunista está vivo, aos 77 anos de idade, graças ao Senhor Nosso Pai e Nosso Guia e ao Dr. Lauro Muller Soares.

ÊTA MUNDO PEQUENO!

Noutro dia fiquei sabendo, via facebook, pelo velho e bom amigo o professor Valmir França, atualmente, morador em Natal, Rio Grande do Norte, que o outro velho e bom amigo o advogado Lourival de Paula Rocha, o “Ivo”, morador em Curitiba, Paraná, virou escrevinhador. Não é que ele publicou um livro sobre os “causos” de Valões e redondezas. Aguardo um exemplar. Anotação: Nesta data, dia 22, o Município de Irineópolis (antigo Distrito de Valões) completa 55 anos de Emancipação Política e Administrativa.

MAIS UM LIVRO

Na última quarta-feira, dia 19, chegou às minas mãos, via Correios, o livro “Sangue Crioulo – Poesia Crioula”, de Paulo de Oliveira, nascido entre Cruz Alta e Panambi, nos pagos de Belizário, no Rio Grande do Sul. O Prefácio é assinado pelo advogado Allan Bueno Paim. Brindou-me o velho e bom amigo Carlos Alberto da Costa Guérios, conhecedor profundo e emérito pesquisador da Imigração Árabe em União da Vitória, Paraná.

“MOMENTO DA EDUCAÇÃO”

O Açougue Catarinense” faz o assunto do programa “Momento da Educação”, que será apresentado pelo professor Aluízio Witiuk, no próximo domingo, dia 23, às 11 horas, nos microfones da Rádio Difusora União, a antiga ZYD-3, “a Pioneira do Vale”. Diretamente do “Pé do Morro da Cruz” para a Coluna “Milho no Monjolo”, o amigo e apresentador informa que o entrevistado será o empresário Marcel Sedano Rodrigues, que falará sobre o Açougue Catarinense desde a sua origem, em 1951 com o açougueiro Rominol Romualdo Mello e depois com o inesquecível casal Ivone Mello Rodrigues (a conhecida “Nena”) e Gilson Sedano Rodrigues até os dias de hoje. Observação: Neste mesmo domingo, dia 23, às 15 horas, o empresário Marcel Sedano Rodrigues poderá ser assistido e ouvido, em entrevista sobre o mesmo assunto, no Programa “Caminho da Universidade”, que é produzido e apresentado pelo professor Aluízio Witiuik, na TV Mill, a TV de União da Vitória (PR).

A ÚLTIMA

A Coluna de hoje é dedicada ao velho amigo Wlademiro Parastchuk, militar aposentado e colaborador da Fundação Hermon de Porto União, Santa Catarina, que, na última quarta-feira, dia 19, “mudou-se para o andar de cima”.

Beira do Iguaçu, Julho de 2.017.

Odilon Muncinelli – Membro da ALV I e do IHGPr