Piloto Online

O Papo das Duas

papo-das-duas2Enquanto apreciavam a natureza, as duas se lembravam das coisas dessa vida:

– Sabe pequena? Eu me lembrava das manhãs de setembro, na primavera, nos fins de semana, quando as famílias se reuniam no El Sombrero. Enquanto os adultos besliscavam um aperitivo, tomavam uma cervejinha a molecada se fartava de Choco Milk e sorvete.

– Pois é, grandona eu me lembro dos alegres papos dos políticos, intelectuais aqui em cima na Churrascaria Atalaia, ou aqui no Bar Tupi e o lendário bar Cometa, que não fechava nunca.

– Como o tempo passa né pequena? Lembra dos anos 80? Tinha o Barril 2001, o Grêmio Ribeiros Pires, o Clube Operário, a Sede, o Floresta..

– E eu não sei , grandona? O Clube Aliança,o Concórdia eram só para a aristocracia. E tinha o Círculo Militar e até o Poeira, lá no bairro São Pedro.

– Engraçado isso né? As cidades tinham menos pessoas e tinha público para todo mundo. Agora quando abre uma boca nova, fecham as outras.

– Mas é que os jovens gostam de encher a cara nos pátios dos postos de combustíveis, grandona. Cada louco com a sua mania.

– Me lembro do boliche que funcionava onde é o risca faca hoje aqui no centro, pequena. Tinha o Grafitti Vídeo Bar, o Lokal. Onde foi parar tudo isso, pequena?

-Bom aqui tinha estação ferroviária. As pessoas viajavam de trem até o começo dos anos 1980, grandona. Depois a tal da modernização acabou com tudo.

– E tinha uns arrasta pé aí em cima. O paiol, o Clube Santa Rosa, a Olé Olá. Que pena que isso é passado, pequena.

– Quem sente a falta disso tudo é o Belaw, que andava azarando com aquele Maverick preto dele, parecia o Batmóvel.

– Pois é mesmo nos psicodélicos anos 70 as cidades pareciam mais modernas do que são hoje, pequena.

– Mas de que modernidades que estamos falando? Dos celulares 3G que não funcionam? Ou seria por acaso dessas músicas que ninguém entende?

– De tudo, menina. Hoje o Rostobook confinou uma geração dentro de casa. Quem ganha hoje é quem entrega pizza, que pode ver a cidade e respirar o pouco ar puro que nos resta.

– Eita, agora você foi fundo, grandona.

– E não é? O que adianta ter dez mil amigos no Rostobook e não conhecer nenhum ?

Nisso as duas apararam para ver um saudosista passando com um Dodge velho ouvindo Creendence. Por um instante as duas pensaram ter voltado no tempo. Mas depois voltaram a dura realidade virtual. Entenderam?

OBS.: O Papo das Duas é uma crônica de humor com personagens e fatos absolutamente fictícios. Outros nem tanto, mas como diria o poeta, recordar é viver. Então pegue sua carapuça e viaje naquela sua caixa de fotos antigas.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *