Ato em União da Vitória marca apoio à Lava jato

Manifestantes também pedem a condenação do ex-presidente Lula no TRF-4

ProtestoX04Movimento foi pacífico e democrático, segundo participantes

A véspera do julgamento da apelação da condenação em 1ª instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pelo Tribunal federal da 4ª Região, em Porto Alegre (RS), serviu de inspiração para uma nova manifestação do Movimento “Vem pra Rua”, de União da Vitória (PR) e Porto União (SC). O grupo local promoveu uma ato de civismo nesta terça-feira, 23, por volta de 15h.

Dezenas de pessoas se reuniram na esquina da Avenida Manoel Ribas, com a Rua Coronel João Gualberto, onde está situado o prédio da Justiça Federal de União da Vitória, para manifestar apoio à Operação Lava Jato e à condenação de Lula pelo TRF-4. Armados de espírito democrático, cartazes e faixas, os manifestantes entoaram o hino nacional e gritaram palavras de ordem.

Enquanto os organizadores se revezavam no microfone, adesivos de apoio à Lava Jato foram distribuídos para quem passava no local. Mesmo com poucas pessoas, cerca de 35, os organizadores disseram que o objetivo era marcar a posição do Vale do Iguaçu em relação à corrupção, a Lava jato e o julgamento de Lula.

Outro desejo do movimento é angariar mais apoio da comunidade, no sentido de engrossar as manifestações, com mais pessoas, mais bandeiras e mais representatividade.

Na opinião de um dos participantes, os cidadãos locais são muito parados, reclamam de tudo, mas não participam de associações de bairro, não frequentam às câmaras de vereadores, não fiscalizam os prefeitos e só servem para usar as redes sociais para atacar compartilhar notícias falsas, como se isso contribuísse para a cidadania. “É preciso participar”, define o manifestante.

O movimento

O Movimento Vem pra Rua é um movimento político-social brasileiro fundado em 2014. O movimento surgiu em outubro de 2014, como uma tentativa de organizar e captar pessoas em razão da situação econômica, política e social do país, durante o Governo Dilma, tendo como alvo o próprio governo da ex-presidente, e pautas definidas como o combate à corrupção, o impeachment de Dilma Rousseff e a aprovação das 10 Medidas contra corrupção, projeto de lei do Ministério Público Federal.

O movimento Vem pra Rua se declarou, à época, favorável ao impeachment de Dilma Rousseff e contrário a corrupção, a intervenção militar e ao golpe de Estado, ao separatismo e não compactua com governos autoritários. Dentro da atuação desse movimento, foram criados o “mapa do impeachment”, que foi uma ferramenta que disponibilizava o posicionamento dos parlamentares sobre a votação do impeachment.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta