Golpes do falso sequestro continuam acontecendo no Vale do Iguaçu

sequestroA Polícia Militar de União da Vitória atendeu a mais uma ocorrência do conhecido golpe do falso sequestro. Na madrugada de domingo, 11, por volta de 1h50, um senhor, morador de União da Vitória, estava na Unidade de Pronto Atendimento muito nervoso, por conta do suposto sequestro de sua filha.

De acordo com as informações da PM, a vítima disse que recebeu uma ligação de um homem, anunciando que havia sequestrado sua filha. O suposto sequestrador, na verdade um estelionatário, exigiu o depósito de R$ 1 mil para libertar a filha da vítima.

Junto com a PM e após alguns minutos, o senhor entrou em contato com sua filha onde ela relatou que estava em casa dormindo e que não era para seu pai depositar dinheiro algum pois ela estava bem e se tratava de um golpe.

Não foi possível identificar o número estelionatário, uma vez que a ligação partiu de um número não identificado. É o terceiro caso em uma semana.

Na quinta-feira, 08, em General Carneiro, um homem de idade relatou à PM do município que foi vítima do golpe de falso sequestro. Ele contou que recebeu uma ligação de um número privado informando que haviam sequestrado sua filha e exigiram R$ 800 para liberá-la.

golpXXX2A pessoa que efetuou a ligação ameaçava a todo momento que se não depositasse o dinheiro ou desligasse o telefone mataria a suposta sequestrada. Para piorar, como a vítima não conseguiu contato com a sua filha, foi até a lotérica da cidade e fez um depósito no valor de R$ 800.

Do outro lado da linha o malandro ordenou que ele rasgasse o comprovante e disse que queria escutar o barulho do papel sendo rasgado. Momentos após o depósito, a proprietária da lotérica conseguiu contato com a suposta sequestrada, pedindo para que ela fosse até a lotérica, momento este em que perceberam o golpe.

Já em Porto União, a PM registrou outro golpe de falso sequestro na Avenida dos Ferroviários, no bairro São Pedro. A situação ocorreu no dia 03 de março, por volta de 08h45 da manhã. A vítima recebeu ligações de um número privado que pedia valores em dinheiro em troca da liberdade de uma de suas filhas, que reside na cidade de Curitiba.

A Polícia Militar tentou de todas as formas acalmar a vítima e coletar informações sobre sua filha. Foi tentado contado diversas vezes, mas não foi possível. Entre as informações levantadas, a equipe conseguiu o contato do condomínio da filha da vítima, onde teve êxito a localizá-la, que estava dormindo com seu esposo. Temendo que a situação fosse real, a vítima, durante a conversa com o sequestrador, repassou o número e a senha de seu cartão.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta