Porto Vitória: “Ah! Morar na área rural é mais gostoso que na urbana”

Alfredo Ehardt, presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, foi o convidado da CBN Vale do Iguaçu
porto vitoria-2

Desde o dia 2, a CBN Vale do Iguaçu, realiza entrevistas sobre o meio rural e a sua movimentação junto a economia da região.

Levantamento exclusivo aponta o percentual da área dedicada à agricultura e o avanço da produção familiar e patronal nas cidades da Associação dos Municípios do Sul do Paraná (Amsulpar).

* A entrevista aconteceu em julho de 2020, por telefone.


O presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural (CMDR), Alfredo Ehardt, afirma que Porto Vitória, com territorial de área 210,448, é reconhecida regionalmente pela produção em potencial do leite, soja, milho, seguido do pinus, eucalipto e a bovinocultura de corte. Sendo em números, o destaque para o alho (7 ton), amendoim (em casca – 2 ton), arroz (em casca – 74 ton), cana-de-açúcar (315 ton), cebola (30 ton), feijão (em grão – 450 ton), mandioca (3.400 ton), melancia (150 ton), melão (10 ton), milho (em grão – 7.200 mil ton), soja (em grão – 1.120 ton) e tomate (45 ton).

Segundo Alfredo, são com 480 famílias dedicadas ao trabalho no campo e cada propriedade já tem seu sucessor, em razão da presença expressiva dos jovens. A média salarial é de dois a três salários mínimos / mês.