Após queda no primeiro ano da pandemia, microcrédito apresenta recuperação em 2022

Fernando Caxambu, gerente do Banco da Família no Paraná, participou do programa CBN Tarde de Notícias e comentou sobre o aumento do microcrédito de 20% neste ano

Considerado um dos melhores do mundo no ramo das microfinanças, o catarinense Banco da Família apresenta números que comprovam a tendência. Nos dois primeiros anos da pandemia, a instituição que atua nos três estados do Sul do Brasil, cresceu 26,16%, concedendo R$ 224,2 milhões em crédito em 47.937 operações, impactando 191.748 pessoas. Com sede em Lages, o Banco da Família projeta para 2022 um crescimento de 25%.

De acordo com Isabel Baggio, presidente do Banco da Família, uma das estratégias empregadas para se fortalecer entre 2020 e 2021 foi a realização e o fortalecimento de parcerias com associações comerciais de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Com isso, a instituição ampliou sua presença no Sul e o atendimento à demanda por crédito para micros e pequenos empreendedores.

“Nossa preocupação maior era não deixar quem mais precisava de ajuda durante a pandemia. Agora que a situação geral aparenta estar sob controle, a retomada da economia está ocorrendo e a busca por crédito continua em alta. Por isso, temos certeza que há muito a ser feito ainda”, comentou.

Além da agência de União da Vitória, o Banco da Família atende na região também as cidades de Porto União, Paula Freitas, Paulo Frontin, Porto Vitória, Irineópolis e Mafra. No Paraná, a instituição tem ainda uma unidade física em Guarapuava e agentes de crédito que trabalham de modo remoto em Bituruna, Francisco Beltrão, General Carneiro, Irati, Palmas, Pato Branco e São Mateus do Sul, atendendo 47 municípios. Para todo o Estado, desde junho de 2018, já foram concedidos R$ 20,3 milhões para 3.415 operações com recursos para o empreendedorismo, a agricultura, a saúde, a educação e energia solar. O ticket médio é de R$ 5.950,77 e 13.660 pessoas foram impactadas.


O que é microcrédito?

É um tipo de empréstimo para pequenos empreendedores, que desejam ampliar seu próprio negócio, comprar equipamento, mudar de estabelecimento, etc. O microcrédito é uma proposta do Governo Federal para incentivar microempreendedores e promover o crescimento de renda para a população.

Destinado para:

  • Empresas com faturamento anual bruto de até R$ 200 mil;
  • Pessoa física que deseja abrir a própria empresa. Trabalhadores como: faxineiros, cabeleireiros, vendedores de cosméticos, artesãos, revendedores de cosméticos e outros.

Como contratar o microcrédito?

Antes de sair por aí atrás dos bancos que oferecem esse tipo de crédito, é importante saber os requisitos necessários.

  1. Ser maior de 18 anos;
  2. Pessoas jurídica, MEI, ou empreendedor informal;
  3. Ser aprovado na análise socioeconômica de sua condição financeira e situação do seu empreendimento;
  4. O valor liberado de empréstimo depende da capacidade de pagamento, porte do negócio e sua necessidade;
  5. Você pode solicitar o empréstimo de até R$ 21 mil;

Fonte: Serasa.