“Carro da câmara de vereadores será devolvido à prefeitura”

Ricardo Sass (PP), vereador de União da Vitória, foi o último participante da série Político é tudo igual?
Sass

Em vias de se iniciar o processo eleitoral 2020, a CBN Vale do Iguaçu, até este dia 6 de agosto, entrevistou os vereadores de União da Vitória e de Porto União para que você possa tirar suas próprias conclusões acerca da indagação sobre a igualdade dos políticos.

Ricardo Sass (PP), vereador de União da Vitória, foi o último participante da série, nesta quinta-feira, 6.

Entrevistado

Vereador de terceiro mandato, sendo eleito presidente já no primeiro mandato e depois primeiro secretário; no atual mandato, foi o segundo secretário e, agora presidente do legislativo. Filiado ao PSC – desde 2007, mudou de partido para o PP.


Confira entrevista.

CBN Vale do Iguaçu: Em sua opinião, qual foi sua principal contribuição enquanto vereador neste mandato?

Ricardo Sass: Bom, aqui, eu gostaria de citar, a valorização do funcionário efetivo, o funcionário concursado da Câmara Municipal de União da Vitória, quando agora, fizemos a realização do Plano de Carreira, um plano aprovado por unanimidade dos vereadores. Lembro que esses funcionários foram contratados aqui no ano de 2010, quando eu era o presidente e conduzi o primeiro e único concurso público da câmara da história de União da Vitória. E agora teremos mais um concurso que estou trabalhando, para mais dois cargos efetivos, o qual no dia de amanhã (*sexta-feira, 7 de agosto) haverá o processo de licitação para a continuidade desse processo.

Também, o trabalho na busca de recursos junto ao Estado, através de pedidos pessoas, junto aos deputados Alexandre Curi, Hussein Bakri, para viabilização de importantes obras na área de pavimentação, na Rua Braulina Piggato Leandro Muzzolon, só nessas vias mais de 4 milhões de investimentos, mais a Marechal Deodoro agora para a região sul uma importante obra sendo realizada.

Também a criação do grupo de trabalho para a discussão do *Fumprevi, sobre aposentadorias dos funcionários de carreira de União da Vitória, sempre estive participando.

Cito também a maior devolução das economias da câmara municipal que ocorreu ano passado, em valores que esse ano ainda serão superados, sendo um incremento aos atendimentos de nossas entidades.

Mas quero colocar como uma das principais ações, a busca de recursos, cito o momento conturbado que nós estávamos vivendo, na mudança de governo onde saiu a ex-governadora Cida Borghetti, que estava atendendo muito bem União da Vitória – em termo de recursos, aí entrou o atuou governador Ratinho Junior, eleito, e aparecem muitas dúvidas, sobre continuidade de algumas obras, com a ponte, garantia de pavimentações previstas, projetos prontos, aí o trabalho que a gente fez em pedir pessoalmente aos deputados para que intervissem junto ao governador eleito para que essas obras não parassem. Isso foi de muita importância a continuidade dessas obras.

CBN Vale do Iguaçu: O que o senhor pensa sobre a demanda popular recorrente que pede redução de salários dos vereadores?

Ricardo Sass: Bom, esse assunto ele já estava sendo discutido no ano passado, entre nós – vereadores, com oportunidade de opinião e foi feito junto aos vereadores uma consulta. A minha posição hoje seria pela manutenção e o congelamento desses valores; porque serão vários anos sem reposição, sendo que já estamos há quatro anos e serão mais quatro pela frente, isso equivaleria uma economia aí de 30% com relação a inflação do período. Os vereadores hoje ocupam seus próprios veículos para viagens, para a captação de recursos junto ao Estado. O carro da câmara hoje está sendo devolvido à prefeitura municipal pelo não mais uso por parte dos vereadores. Hoje uma viagem à Curitiba tem questão de pernoite, combustível, alimentação, desgaste do próprio veículo, ou seja, estamos usando de próprios veículos para essas demandas. Nessas condições eu digo que a remuneração faz jus as despesas; eu deixo uma pergunta: Temos propostas de redução até mesmo para um salário mínimo. Mas será que teremos vereador que irá se dedicar e que benefícios trará a nossa cidade?

Talvez tenhamos hoje vereadores que produzem muito pouco com o que ganham. Na verdade, precisamos escolher melhor quem nos represente e que faça, que busque e que trabalhe.

CBN Vale do Iguaçu: Qual é a sua opinião sobre a ampliação de cadeiras no legislativo municipal?

Ricardo Sass: Bom pela legação, pela lei que temos, nós poderíamos ter até 15 vereadores em União da Vitória. Hoje estamos com 13 cadeiras e em nenhum momento se discutiu a ampliação, não há intenção de nenhum dos vereadores essa ampliação. Penso que a maioria hoje decidirá pela manutenção das 13 cadeiras, a qual temos representação de várias classes, de vários bairros, nessas cadeiras.

CBN Vale do Iguaçu: Qual é a nota que dá e porque – para o Presidente Bolsonaro?

Ricardo Sass: Bom a minha nota para o presidente, bom para ele (Bolsonaro) eu vou dar um seis e meio. Porque ele tem, na verdade, algumas ideias que valem nove, mas a maneira de colocar em prática seria um quatro. Ele também tem algumas outras ideias que valem nove, mas o exemplo dado por ele vale um quatro. Torço para que ele governe. Que faça um bom governo pelo povo brasileiro, esquecendo o revanchismo político das últimas eleições, e tendo ações concretas. A nota dele eu digo que é cedo para dar. Nós temos aqui um ano de gestão, dentro de uma normalidade, mas agora com pandemia, temos o desemprego em alta, violência, e agora, nesse momento daria seis e meio porque temos muito a avaliar. Esperamos que tenha exemplo melhor a dar e que concretize as suas ideias.

CBN Vale do Iguaçu: Para o Governador do Paraná, Ratinho Junior?

Ricardo Sass: Para o Ratinho eu daria uma nota sete, porque também é um pouco cedo para a gente avaliar a gestão, pois temos dois anos e meio pela frente. Essa nota eu dou pelo momento que temos, pela garantia de recursos destinados à União da Vitória que está nos ajudando bastante, em relação a obras que estão acontecendo, emprego. E torcer para que ele melhor essa nota e faça uma boa gestão.

CBN Vale do Iguaçu: Para o prefeito Santin Roveda?

Ricardo Sass: Para o prefeito Santin eu daria um oito. A administração do Santin e Bachir Abbas tem uma boa forma de governar, tem pessoas com capacidade colocadas em alguns setores, os quais levarão União da Vitória, pois apesar dessa crise econômica, que não é de hoje, está realizando obras e ações nas mais diversas áreas. Nos deu oportunidade de diálogos e opiniões em relação a projetos e ações. Enfim é uma nota com um bom período para avaliar, tem alguns meses para finalizar o mandato. E torcer para que ele mantenha essa nota nos próximos meses que tem pela frente.

CBN Vale do Iguaçu: Como a senhora avalia o cenário eleitoral do município neste momento?

Ricardo Sass: O que nos parece é que teremos uma eleição diferenciada com relação a pleitos anteriores. Temos aí uma quantidade maior de pessoas se colocando como ‘possíveis candidatos’. Eu estou no partido, no PP, onde temos o atual vice-prefeito Bachir Abbas, temos outros nomes que poderão compor, inclusive encabeçar chapa a prefeito nesse mandado. Então, nós temos muito a avaliar aí nas convenções daqui 30 dias. Estou em um partido com pessoas com intenção e condições de pleitear a prefeitura de União da Vitória.

CBN Vale do Iguaçu: É pré-candidata a um novo mandato?

Ricardo Sass: Estou colocando o meu nome como pré-candidato nas convenções que acontecem daqui há 30 dias, pela condição que temos, experiência, realizações e ações. Pode ser que venho a ocupar o cargo de vereador, como coloco o meu nome à disposição em uma chapa para prefeito ou vice-prefeito de União da Vitória.

 Roda pé

*Fumprevi – Fundo Previdenciário do Município de União da Vitória.