“Objetivo do sorvete é reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia”, afirma Marcelo Baracuhy

O Diretor de Desenvolvimento de Produtos participou do Programa CBN Tarde de Notícias

Marcelo Baracuhy, Diretor de Desenvolvimento de Produtos, participou nesta terça-feira, 25, do Programa CBN Tarde de Notícias. Disse que estudos mostram que pacientes em quimioterapia têm preferência por frutas, suco de frutas e gelados, possivelmente devido aos efeitos antiemético (contra enjoos e vômitos) e anestésico desses alimentos sobre a mucosa bucal (aliviando aftas e mucosite), especialmente gelados.

Foi assim que o Hospital Universitário (HU), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis (SC), vem realizando uma pesquisa com o consumo de sorvetes produzidos especialmente para pacientes em tratamento de câncer. A pesquisa foi coordenada pela professora Francilene Kunradi Vieira, do Departamento de Nutrição da UFSC e contou ainda com o apoio da equipe de nutricionistas do hospital e da equipe de oncohematologia. A parceria com a empresa catarinense YPY Sorvetes Premium foi fundamental para o desenvolvimento do produto. “O objetivo do sorvete é reduzir efeitos colaterais da quimioterapia”, afirma Marcelo.

Em 2018, o Brasil deve registrar cerca de 600 mil novos casos de câncer, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Entre os tratamentos, o mais frequente para enfrentar esta doença é a quimioterapia.