“Onze por todos, todos por onze” narra a história da Associação Atlética Iguaçu

O projeto é de autoria do Padre Emílio Bortolini. O religioso participou do Programa CBN Tarde de Notícias
2018 10 09 Emilio Bortolini

Emílio Bortolini foi o convidado desta terça-feira, 09, do Programa CBN Tarde de Notícias. Bacharel em Filosofia e Teologia pelo Instituto Santo Alberto Magno de União da Vitória, também é Mestre Summa Cum Laude em Espiritualidade pela Universidade Santo Antônio de Roma. Natural de Itajaí (SC), porém paranaense de União da Vitória de coração, o religioso de 42 anos já acumula quase duas décadas como padre.

Agora em novembro, o religioso elabora um projeto “Onze por todos, todos por onze”, que será constituído de um livro e um CD musical que narra a história da Associação Atlética Iguaçu. Entusiasta do assunto e com o Iguaçu na “memória e coração”, Emílio pretende lançar o projeto agora em novembro, data em que marca a estreia do time do Iguaçu, que se deu no dia 14 de 1971 com o empato diante do time do Pinheiros (PR).

Emílio pretende entrar para o Guinness Book, o livro dos recordes, pelo fato de, com o maior número de músicas autorais sobre um mesmo assunto, neste caso o Iguaçu, time de União da Vitória (PR).

Em 1999, o jovem padre assumiu a paróquia de Paulo Frontin, onde ficou durante sete anos. Depois, esteve em São João do Trinfo, estudou em Roma e trabalhou em Dublin. Até que chegou a Porto Vitória, cidade de colonização alemã com pouco mais de 4 mil habitantes, onde é o pároco responsável há pouco mais de um ano. “Costumo dizer que nós, padres diocesanos, que cuidamos de paróquia, é que somos os Rolling Stones, pois estamos sempre rolando por aí”.

Descontraiu ao falar sobre o título que lhe foi posto pela imprensa do Paraná, como sendo o PADRE MAIS ROCK N’ ROLL DO ESTADO. Também conceituou como conceituar a linguagem do rock com o pensamento religioso.

De origem italiana, a família Bortolini, além da tradição religiosa, também tem uma linhagem de músicos. Raulino, pai do padre Emílio, foi maestro da Banda Municipal Emílio Tabuada, de União da Vitória, durante 30 anos, e é o autor do hino da cidade e também do hino de Matos Costa (SC). Até hoje, recebe homenagens pelo trabalho desenvolvido como músico e professor de Geografia, disciplina que lecionou em colégios e universidades da região. Sua paixão pela música foi transmitida aos filhos.