“Poderia ter feito mais por Porto União se tivesse apoio de outros partidos, cito o PSD”

O prefeito de Porto União, Eliseu Mibach (PSDB), foi o convidado desta sexta-feira, 7, da CBN Vale do Iguaçu
2020 08 08 Eliseu Mibach

A CBN Vale do Iguaçu deu continuidade à série de entrevistas e o prefeito de Porto União, Eliseu Mibach (PSDB), foi o convidado desta sexta-feira, 7.

Em vias de se iniciar o processo eleitoral 2020, a CBN Vale do Iguaçu, até este dia 7 de agosto, entrevistou os vereadores de União da Vitória e de Porto União, vice-prefeitos e prefeitos para que você possa tirar suas próprias conclusões acerca da indagação Político é tudo igual?


Convidado

Eliseu Mibach é natural de Porto União; bacharel em administração, graduado em 1984 na FACE, hoje denominada UNIUV; desempenhou atividades empresariais nos ramos metal mecânico, funilaria e pintura de veículos e comércio de automóveis. Atualmente exerce atividades no ramo imobiliário e na produção rural.

Sua trajetória política se iniciou em 1997, como vice-prefeito do então prefeito Alexandre Puzyna. Assumiu o comando do executivo municipal em dezembro de 1998, em decorrência do falecimento do então prefeito.  Foi eleito para um novo mandato de 2000 a 2004; novamente em 2016, foi eleito para comandar o município de Porto União, no período de 2017 a 2020.


Confira a entrevista:

CBN Vale do Iguaçu: Em sua visão, qual foi sua principal atitude como Prefeito durante este mandato?

Eliseu Mibach: Olha, eu diria que temos duas situações: primeiramente a satisfação de comemorar o aniversário do Município; organizamos todas as festividades com muito carinho e fizemos uma comemoração digna do que é o município de Porto União.

Também gostaria de salientar a restruturação da cidade com a manutenção dos prédios públicos e, muitas questões que essa administração assumiu e que estavam pendentes. Nós tínhamos aí, uns 15 problemas seríssimos no município e todos esses foram resolvidos nessa administração e quem seriam problemas cruciais hoje para qualquer prefeito que possa vir a assumir o comando do Município. Portanto, eu entendo que essa restruturação foi muito importante porque Porto União hoje é um município saudável, que está em condições de concorrer com qualquer outro município a ser um dos melhores administrados no estado de Santa Catarina. A saúde financeira é muito boa, a estruturação em todos os setores é muito boa e, eu creio que Porto União está muito bem conduzida para integrar o estado de catarinense como um dos municípios que fazer parte do estado e com grande contribuição.

CBN Vale do Iguaçu: O que pensa sobre os patamares salariais do funcionalismo municipal, principalmente sobre os cargos comissionados de livre nomeação?

Eliseu Mibach: Olha, nós temos poucos cargos comissionados. Embora eu entenda que os salários desses cargos comissionados são bem abaixo da realidade. Isso dificulta também a administração porque não se consegue grandes profissionais com um salário tão baixo. Eu quero salientar também que quando nós assumimos a administração nós tínhamos 12 secretarias, quando nós fizemos a primeira reforma administrava mudou-se para apenas cinco secretarias, que são as essenciais; os demais todos cargos comissionados de diretoria ou coordenadoria que estão desenvolvendo trabalho de secretário, isso para dar maior economia para o município e melhores condições financeiras para Porto União. Embora muitas pessoas não entendam dessa forma, mas os comissionados são aqueles que fazem as coisas acontecer, são aqueles que estão administrando junto conosco com muito afinco, determinação, com muita vontade, empurrando o trabalho muitas vezes e fazendo acontecer. O salário dos comissionados aqui no nosso município são muito abaixo e isso pode ser visto no portal da transparência. Eu dou um grande exemplo: na secretária do gabinete nós tínhamos anteriormente um secretário, que ganhava seis / sete mil reais por mês; hoje a pessoa que fica no gabinete ganha dois mil reais por mês, para ficar aqui das oito da manhã, às vezes até 22 horas, 23 horas, acompanhando o prefeito. Entendo que os nossos comissionados estão aqui por missão e, para ajudar a fazer o melhor para o nosso município.

CBN Vale do Iguaçu: Qual sua opinião sobre a contratação de parentes?

Eliseu Mibach: Ah eu entendo que o *nepotismo não traz benefícios ao poder público e ao município. Portanto eu sou totalmente contra ao nepotismo, a contração de parentes, inclusive aqui em Porto União tem uma lei que é de 2009, ou 2010, que proíbe a contratação de parentes. Isso não é louvável e eu sou complemente contra ao nepotismo. Eu entendo que se deve dar oportunidade aquelas pessoas que realmente querem fazer acontecer, mas sempre com competência, com vontade, com determinação, dá forma que nós temos o nosso pessoal aqui. Estamos contemplando todas as faixas etárias, pois eu tenho secretários com mais de 70 anos que mantém com a sua experiência a harmonia no grupo, temos de média idade e pessoas jovens, que estão iniciando no trabalho público agora. Todos estão desempenhando a sua função como muita determinação. Portanto, não vejo a necessidade de parentes. Essa lei de nepotismo presente em Porto União deveria estar presente em todos os municípios brasileiros.

CBN Vale do Iguaçu: Qual é a nota que dá e porque para o Presidente Bolsonaro?

Eliseu Mibach: Olha, o Presidente Jair Bolsonaro é um senhor presidente, e eu entendo que vem fazendo um bom trabalho, embora muitas vezes, ele acaba dificuldade seu relacionamento por falar coisas que não são necessárias naquele exato momento. Mas, o fato de acabar com a corrupção não é um mérito, mas sim uma obrigação. Mas também depende da boa vontade. Portanto, o presidente merece uma nota sete, e eu entendo que ele vem fazendo um bom trabalho porque é algo que ainda não pode ser julgado pelo tempo que ele está no poder. Mas como o passar dos tempos certamente vamos reavaliar a situação do presidente e sempre desejando que ele faça o melhor pela nossa nação.

Para o Governador de Santa Catarina, Carlos Moisés?

Eliseu Mibach: Olha, Carlos Moisés na verdade não estava sendo preparado para ser governador de Santa Catarina. O povo catarinense errou e errou feio, e agora está pagando o preço da mudança. Esta mudança está custando muito caro para os catarinenses. Infelizmente o Governador tem muito que melhorar e a gente torce por isso, para que possa fazer mais ao povo catarinense. A minha nota ao governador é quatro.

Para o prefeito de Porto União, Eliseu Mibach?

Eliseu Mibach: Olha, fica até difícil eu dar uma nota para a minha administração. Eu acho que quem vai avaliar é o povo portounionense que vai ter a satisfação ou não, de avaliar a minha administração nas próximas eleições, até porque eu mais uma vez deixo o meu nome a disposição para concorrer ao pleito de prefeito de Porto União. Eu fiz muito pelo município, e poderia ter feito muito mais se tivesse o apoio de outros partidos e até digo porque: o PSD, por exemplo, que é o partido do vice-prefeito, tem a maior bancada de deputados na assembleia legislativa de Santa Catarina e infelizmente não viabilizou absolutamente nada para Porto União. Também tinha o vice-governador a seu favor e não viabilizou absolutamente nada. Tem uma grande bancada de deputados federais em Brasília e, infelizmente, com uma rara exceção, que é o deputado Darci de Matos, que viabilizou 200 mil reais, através de um pedido feito pela Andréia, que é a nossa gerente de saúde, e que viabilizou o recurso e não veio mais nada. Isso fez com que tivéssemos que correr atrás de recursos soizinhos. Foi difícil essa administração. Poderíamos ter feito muito mais se tivéssemos um empenho maior. Mas enfim, foi o que tinha para fazer, eu trabalhei incansavelmente todos esses anos, quem me conhece sabe da minha determinação em fazer mais e melhor. Embora não seja a pergunta eu queria falar sobre as casas do bairro São Bernardo do Campo que ficou tantos anos sem construir, falar também do FGTS, Pasep, até de telefone que pegamos em atraso, restruturação da cidade, de todos os prédios públicos em péssimas condições, das creches, postos de saúde, enfim, tudo estava muito ruim. Cito a rodoviária que ainda estamos fazendo, ainda falta fazer o prédio da ação social, o prédio da prefeitura, parques, praças, foi restaurada a cidade inteira. Cito ainda os asfaltos, com mais de 20 quilômetros, e todos com recursos próprios, sem financiamento, isso é mérito de uma administração que procurou fazer o melhor possível pelo município. Agora quem vai julgar a nota é a população de Porto União e eu não tenho esse direito de avaliar. Deixo à população.

CBN Vale do Iguaçu: Como o senhor (a) avalia o cenário eleitoral do município neste momento? (Expectativas, candidaturas / apoio)

Eliseu Mibach: O cenário eleitoral, bom tudo indica que devermos ter três ou quatro candidatos a prefeito. E tenho a certeza de que a população vai escolher aquele que tiver melhores condições de trabalhar em prol da população. É importante que quanto mais candidatos, mais opções para a população. Mas sempre lembrando que a mudança pode custar muito caro, eu falei isso sobre o povo catarinense que está pagando um preço muito caro pela mudança e, Porto União está sendo administrada de uma forma em que está se construindo, está se melhorando. Inclusive nós temos muitas indústrias para serem instaladas, pois após a mudança do secretário de desenvolvimento econômico as coisas começaram a andar. E muitas empresas estão se instalando, inclusive nos próximos dias vamos anunciar o mais o investimento na área comercial em Porto União, em toda a sua história. Estamos aguardar a definição final e anunciar a população. É uma demonstração que agora as coisas acontecem, porque temos um secretário que está fazendo o melhor, que não está travando os investimentos, e pensando no emprego, renda e as coisas acontecem. A população vai decidir o que é melhor e quem quer que governe seu município por mais quatro anos. Aquele que for o escolhido nos vamos aplaudir, parabenizar, e vamos inclusive nos disponibilizar a ajuda se caso necessário e se caso for chamado.

CBN Vale do Iguaçu: É pré-candidato a algum cargo na atual eleição? Se sim, qual?

Eliseu Mibach: Sou pré-candidato a prefeito de Porto União, pré-candidato a reeleição pelo PSDB e vamos convidar um vice-prefeito que goste de trabalhar, que queira trabalhar e que possa ajudar muito Porto União, para que possamos construir uma cidade digna de se morar.


*nepotismo é o termo utilizado para designar o favorecimento de parentes em detrimento de pessoas mais qualificadas, especialmente no que diz respeito à nomeação ou elevação de cargos. Originalmente a palavra aplicava-se exclusivamente ao âmbito das relações do papa com seus parentes.