“Vereador que trabalha merece ganhar o seu salário”

Sandro Calikoski (MDB), vereador de Porto União, foi o entrevistado da CBN Vale do Iguaçu
2020 Sandro Calikoski

Na continuidade da série de entrevistas realizada pela CBN Vale do Iguaçu, nesta quarta-feira, 29, foi a vez do vereador de Porto União, Sandro Calikoski (MDB).

Atual presidente da Câmara de Vereadores, Calikoski está em seu quinto mandato.

Foi quatro vezes presidente da câmara; secretário de políticas em Porto União; coordenador do MDB por dez anos no planalto Norte e já teve participação em todas as comissões e dos cargos da mesa diretora.

A polarização das redes sociais somada à frustração geral das pessoas com a política; faz com que o cidadão pense que os políticos são todos iguais.

Em vias de se iniciar o processo eleitoral 2020, a CBN Vale do Iguaçu entrevista os vereadores de União da Vitória e de Porto União para que você possa tirar suas próprias conclusões acerca da indagação: Político é tudo igual?


Confira na íntegra a entrevista.

CBN Vale do Iguaçu: Em sua opinião, qual foi sua principal contribuição enquanto vereador neste mandato?

Sandro Calikoski: Eu acredito que sejam as minhas articulações políticas, sejam elas em Florianópolis ou em Brasília, junto com os parlamentares, senadores, deputados, onde eu consegui muitos recursos para o nosso Município em várias as áreas, obras, saúde, agricultura, ajudando o Hospital São Braz. Então, acredito que essas ações são as que mais gratificam um mandatário, ou seja qualquer cargo político, e eu me sinto satisfeito.

CBN Vale do Iguaçu: O que o senhor pensa sobre a demanda popular recorrente que pede redução de salários dos vereadores?

Sandro Calikoski: O subsídio está dentro da nossa Constituição.  Eu acho que isso tem de ser uma conversa entre todos os vereadores e a comunidade e, o momento é de não aumentar. Isso jamais, não pode! E nós, eu como presidente da Câmara, e a mesa diretora e vereadores, conversamos e não vamos deixar repassar nenhum tipo de aumento para o próximo mandato. É de praxe em todo o ano, quando termina um mandato e inicia outro, antes disso existe o aumento de subsídio, e não vamos deixar que isso aconteça por conta do momento que o Brasil bem passado. Também precisamos valorizar a política que está tão desgastada perante a opinião pública. A questão do subsídio, eu penso que se o vereador der o respaldo à população, trabalhar, ele merece salário que ele ganha. É preciso saber se ele fez algo pela população. 

CBN Vale do Iguaçu: Qual é a sua opinião sobre a ampliação de cadeiras no legislativo municipal?

Sandro Calikoski: Sou totalmente contra. Não há necessidade, até pelo momento crítico que vivemos. A cidade de Porto União, com onze vereadores, está muito bem servida, não precisa mais, embora na legislação diga que podemos ter treze vereadores. Eu, se acontecer de entrar na câmera um projeto pensando em aumentar as cadeiras, serei contra.

CBN Vale do Iguaçu: Qual é a nota que dá e porque – para o Presidente Bolsonaro?

Sandro Calikoski: Eu acho ele um bom presidente e está fazendo um bom trabalho. É um pouco conturbado, mas penso que faz parte da personalidade da pessoa dele. Eu tenho confiança nele e fui eleitor dele (Bolsonaro). Tenho que acreditar que o País vai sair dessa, eu confio nele e tem pulso firme. Dou nota oito. Ele é um bom presidente.

CBN Vale do Iguaçu: Para o Governador de Santa Catarina, Carlos Moisés?

Sandro Calikoski: Primeiro eu vou falar o porquê. Eu acho que é um governo que até por sinal, no segundo turno eu votei para ele. Ele está com um governo um pouco atrapalhado, por conta de ter secretários presos, colaboradores presos, mas eu quero acreditar e eu tenho fé que as coisas vão melhorar. O Estado tem que ir para frente. Temos que torcer para que as pessoas que ganharam a eleição façam um bom mandato. E eu tenho essa esperança. Embora está aí com um *impeachment pronto na Assembleia, mas se Deus quiser vamos passar por essa tempestade para que Santa Catarina volte a ser a excelência que sempre foi. Então minha nota é quatro para ele (governador), mas quero que melhore para dar uma note oito ou até mais.

CBN Vale do Iguaçu: Para o prefeito Eliseu Mibach?

Sandro Calikoski: Também dou a nota nove para ele. Eliseu é um bom prefeito, tem feito um bom trabalho por Porto União, bastante dinâmico e um grande administrador. Temos uma boa parceria entre a Câmara e o prefeito. Porto União está muito bem agraciada nos últimos 20 anos com prefeitos de excelência. E nós, temos que agradecer a população que votou sempre certo. Em um geral, Eliseu está sendo um bom prefeito e merece nota nove.

CBN Vale do Iguaçu: Como o senhor avalia o cenário eleitoral do município neste momento?

Sandro Calikoski: Vou falar de mim e do meu partido – o MDB, teríamos tudo para ter uma candidatura própria, com bons prefeitos, cito o Renato Stasiak que fez um excelente trabalho em Porto União, mas que abdica de concorrer às eleições neste ano, pelo menos até agora. Então, se isso acontecer, nós (partido) provavelmente iremos junto com o Eliseu e com o MDB cedendo um vice a ele. Mas na política as coisas acontecem aos 45 minutos, do segundo tempo, então vamos esperar até 30 de agosto, 1º de setembro para finalizarmos. Com certeza faremos um trabalho para que o melhor vença e que a população de Porto União ganhe com isso.

CBN Vale do Iguaçu: É pré-candidato a um novo mandato?

Sandro Calikoski: Olha eu neste momento não tenho essa intenção. Mas se necessário for, e se o partido precisar, eu claramente não vou me furtar por tudo que o MDB fez por mim em todos esses anos e o que eu fiz por esse partido. O MDB de Porto União sempre orgulhou a nossa população, cedendo excelentes políticos para o município. Eu tenho compromisso com o meu partido e o que precisarem (o partido) estarei à disposição.