Sobre perdidos, caminhos e escolhas

CBN-comentario

Quando estamos perdidos costumamos ficar inertes, parados. Consideramos que não há ânimo para seguir, caminhar, se movimentar. Percebemos que o que dá estímulo a busca é a perspectiva do que vamos alcançar. Por isso, resistimos em sair do lugar quando estamos perdidos.

Temos que nos movimentar. Buscar uma saída. Não a que existe, mas uma que seja construída. E para isso, temos que entender os passos dados como um aprendizado de onde estamos e do caminho que estamos traçando.

Estar perdido é um problema, porém, não é uma eternidade. Quando se sabe onde ir, qualquer caminho leva a algum lugar. Logo, se apegue a sensação de liberdade para buscar um sentido que se constrói de forma original. Dentro de você e não imposto por outros interesses que não sejam os seus.

Caminhe, se movimente, perceba, uma solução se constrói com ação. Ficar muito tempo olhando o horizonte nos dá apenas uma bela paisagem no olhar. Precisamos participar e nos envolver com o lugar. Mais que isso, se comprometer com o caminho para merecer o destino que nos espera.