CONTOS DE FADA! OU SERIAM DE TERROR?

Gente, quero compartilhar hoje com vocês o que nós lá em casa discutíamos dia dessa a respeito das histórias clássicas para crianças. Vocês já pararam para pensar no terror que existe em alguns títulos? Se a gente pensar bem, no sentido bemmm literal, dá medo! Pode ser uma viagem da mente criativa de uma mãe, mas gente, vamos analisar as narrativas.

Pra mim, sem dúvida nenhuma, impressiona muito e me apavora a história de João e Maria. De tão intrigante, o conto já rendeu filmes de terror. O mais novo, inclusive esteve ou ainda está em cartaz no cinema. Vejamos: duas crianças famintas são largadas na floresta para sobreviver. O plano foi arquitetado pela madrasta e executado com apoio do pai. Meu Deus! Na primeira vez, o plano fala e os irmãos voltam pra casa. Não contentes, os responsáveis largam os baixinho de novo no mato. Oi? Como é que é? O casal teve a chance de se arrepender mas não, soltam as pobres crianças a Deus dará. Não bastasse, os maninhos se deixam levar pela linda e deliciosa casinha de doces, cuja dona era nada nada menos, que uma bruxa cruel. João é aprisionado. Maria vira escrava. Oi?

E o que dizer da história do Chapeuzinho Vermelho? O final é terrível! A vovó é resgata viva de dentro da barriga do lobo. Ele, por sua vez, tem pedras colocadas no estômago e a barriga costurada pelo caçador. Oi?

Me lembrei que não sou a única, e nem minha família é, meio alheia à histórias assim. Numa das primeiras escolas onde meu filho mais velho estudou, em São Bento do Sul, os contos clássicos não estavam no currículo. Compartilhei meu pensamento entre as mães e professoras e notei que elas também enxergavam terror em algumas narrativas.

Nessa semana, li mais sobre o tema e descobri que os contos, que são super antigos, já foram adaptados e que suas primeiras versões, eram muito mais aterrorizantes (sim!).

Sorte que hoje temos acesso à uma infinita coleção de livros infantis de excelente qualidade. Há programas de leituras também, pagos e até gratuitas, que fazem chegar à nossa casa títulos de autores consagrados e com linhas livres de qualquer pânico. Claro, quem gosta das historias clássicas dos contos de fadas, sem problemas. Mas, sinceramente, penso um pouco diferente a respeito.

Escolha sua opção e boa leitura!