Pelo Estado

CPI dos Respiradores

coletiva zeferino

Os deputados catarinenses aprovaram requerimento que pede instalação da CPI dos Respiradores. A proposta apresentada pelo Ivan Naatz (PL) ganhou adesão unânime dos 40 deputados. Uma das principais questões levantadas pelos deputados é o fato de o governo ter pago R$ 33 milhões antecipado à empresa carioca sem nenhuma previsão para a chegada dos equipamentos.

A líder do governo, deputada Paulinha (PDT) também assinou o requerimento e disse que o governo está disposto a colaborar com a investigação. “A maior das preocupações tem que ser a preservação da vida. Da forma que as denúncias chegaram, cada um de nós não poderia se furtar das nossas obrigações legislativas. Eu corroboro e subscrevo aqui também essa iniciativa”, disse a deputada.

Além do pedido de CPI, a Comissão Especial de Acompanhamento dos Gastos do Governo da Alesc também aprovou, por unanimidade, requerimento pedindo afastamento do secretário de Saúde de Santa Catarina, Helton Zeferino. A comissão é presidida pelo deputado Marcos Vieira (PSD), que aprovou o requerimento por unanimidade.

Agora, o governo catarinense vai ter explicar porque insistiu na compra e porque pagou antecipado sem garantia da entrega dos respiradores.

O senador Dário Berger (MDB) confirmou que nos próximos dias deve ter boas notícias com a liberação de duas empresas catarinenses possam produzir e comercializar respiradores. As empresas são de Santa Cecília e Jaraguá do Sul.

Pronunciamento

O governador Carlos Moisés (PSL) respondeu aos apontamentos da reportagem do Intercept por meio de uma live na internet. O governador confirmou os erros da licitação e pediu abertura de um inquérito policial para apurar o assunto. Moisés disse que o pagamento antecipado pelos equipamentos “Não é um procedimento indicado pelo governo do Estado”. Uma sindicância também foi instaurada para apurar o assunto.

Biogás

O potencial para produção do biogás em SC chega a 1,6 milhões de metros cúbicos por dia, conforme estudos da UFSC. Para fins de comparação, a distribuição de gás natural no Estado era de em média 2 milhões de metros cúbicos por dia antes da crise da Covid-19.

Golpe

A Alesc emitiu nota alertando a população para um novo e perigoso modelo de golpe. Conforme apontam boletins de ocorrência, os golpistas se fazem passar por assessores de deputados e telefonam para contatos pessoais e políticos dos parlamentares. Na ligação, convidam para uma festa e pedem a confirmação por SMS.

Clone

O problema é que a utilização do código serve para clonar o WhatsApp da pessoa, abrindo caminho para o estelionatário mandar mensagens solicitando, por exemplo, depósitos em contas bancárias. Alesc recomenda que se alguém receber esse tipo de mensagem comunique às autoridades policiais.

Leitos

Ministro Nelson Teichconfirmou a habilitação de mais 175 leitos de UTI em SC. Com a novidade, estes leitos passarão a ser remunerados com recursos federais.