Conseleite aponta reversão na tendência de queda a partir de agosto

Valor de referência do leite de julho fechou mais uma vez em baixa no Paraná

(Foto: Reprodução).
(Foto: Reprodução).

O valor de referência do leite fechou julho em queda pelo segundo mês consecutivo, apontou a reunião do Conseleite-PR, realizada no dia 20 de agosto, na sede do Sistema FAEP/SENAR-PR, em Curitiba. A cotação ficou em R$ 1,0635, queda de R$ 0,0411 (-3,72%) em relação ao que foi praticado em junho (R$ 1,1046).

A boa notícia é que o primeiro decêndio de agosto (de 1a 14 de agosto) mostrou sinais de recuperação na cadeia. A previsão do Conseleite-PR é de que o oitavo mês do ano feche com o preço de referência em R$ 1,1019, um aumento de R$ 0,384 (3,61%) em relação ao praticado em julho.

O professor José Roberto Canziani, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), destaca que o resultado desse mês surpreendeu. O especialista analisa que a tendência de baixa constatada desde junho começou a dar sinais de reversão ainda em julho, já que neste mês apresentou uma queda menor do que a prevista nas projeções iniciais.

“Na minha leitura isso ocorre porque atingimos valor muito baixo em julho em relação à série histórica [overshooting]. E aí quando se bate no fundo do poço, por assim dizer, ocorre uma recuperação, um ajuste técnico. Mas ainda é preciso esperar para avaliar se essa hipótese se concretiza”, alertou.

Vânia Guimarães, também da UFPR, completou que em julho as empresas participantes do Conseleite-PR venderam 27% a mais do que no mesmo mês de 2017 (que até então vinha tendo no gráfico uma curva parecida com a percorrida 2019 pelos lácteos).

“Isso ajuda a explicar o que aconteceu nesse último mês, aliado às condições conhecidas da nossa economia, que segue com um grande número de desempregados e cujo crescimento não deslanchou. Para agosto, devemos ter um volume menor de leite vendido pelas empresas o que deve interferir na recuperação”, previu.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta