Cresce movimento econômico do setor primário de Canoinhas

(Foto: Assessoria).
(Foto: Assessoria).

Cresceu o movimento econômico do setor primário de Canoinhas. Os dados são do Sistema de Gestão do Movimento Econômico do Setor Primário (Sigmovec) da Associação dos Municípios do Planalto Norte Catarinense (Amplanorte). Em 2016, o valor total das notas fiscais entregues pelos produtores rurais foi de R$329.753.334,37. Ano passado, a cifra cresceu para R$340.238.127,51. O fumo foi a atividade que mais movimentou a economia do setor com um total de R$90,7 milhões – em 2016 o fumo movimentou R$69,5 mi. Ano passado foram emitidas 8.335 notas somente para o tabaco.

A soja foi o segundo produto na lista de 2017 (movimentando R$81 milhões com a emissão de 5.064 notas de produtor rural), seguida pelo suíno (R$59 mi), diversos (R$22 mi), milho (R$16 mi), madeira (R$12,6 mi), bovino (R$12,1 mi), feijão (R$8,7 mi), leite in natura (R$5,9 mi) e avícolas (R$5,3 mi). A erva-mate aparece na 13ª posição com R$4,7 mi.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Machado, os números refletem a boa safra obtida pelos agricultores, recuperação da economia e também mudança de postura por parte da Administração Municipal que passou a ter maior rigor na entrega de notas fiscais. “Passamos a incentivar o agricultor a devolver as notas em dia e montamos uma equipe disposta a digitalizar todas estas notas a fim de que o município possa ter retorno sobre esta movimentação”.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta