FEIJÃO PRETO: 80% da produção de Cruz Machado é afetada com as chuvas

Prejuízo deve chegar a R$ 60 milhões na economia do município

(Fotos: Secretaria de Agricultura de Cruz Machado)
(Fotos: Secretaria de Agricultura de Cruz Machado)

As constantes chuvas do início de 2021, trouxeram inúmeros prejuízos a produtores de feijão preto no município de Cruz Machado. 80% da produção foi afetada, resultando em um prejuízo estimado em R$ 60 milhões, segundo a Secretaria Municipal de Agricultura.

Diante deste cenário, a pasta iniciou no dia 11 de fevereiro um levantamento das perdas, reuniu documentos e encaminhou à Defesa Civil Estadual para o reconhecimento de situação de emergência. No dia 15, o Estado reconheceu a condição do município.

No dia 23 de fevereiro o município teve reconhecida pelo Governo Federal, através da Defesa Civil, a Situação de Emergência em razão das perdas na produção de feijão preto.

Segundo o Prefeito Antônio Luis Szaykowski, com o reconhecimento, serão disponibilizados mecanismos para que os agricultores do município possam ter acesso a linhas de créditos, e amenizar os impactos das perdas.

Para o Silmar Kazenoh, secretário Municipal de Agricultura, os impactos na economia cruz-machadense devem ser percebidos já nos próximos meses.


Produção em Cruz Machado

A Secretaria Municipal de Agricultura estimava para essa safra, a colheita de 264 mil sacas de feijão preto. Todas as localidades do município possuem produtores da cultura.


No Brasil

Segundo dados divulgados no 5º Levantamento de Safras da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), é estimado em todo o Brasil, a produção de cerca de 305 mil toneladas de feijão preto primeira safra.

179,9 mil hectares área estimada para o plantio, com produtividade de 1,69 mil kg/hectares.


No Paraná

A primeira safra está em fase de colheita no Paraná, mas a segunda safra que está sendo plantada tem estimava da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, ocupar uma área de 238 mil hectares, 6% maior em relação ao ano passado.

A projeção é de uma produção de 469 mil toneladas, 74% a mais que o mesmo período do ano passado.


Em Santa Catarina

O Estado registrou crescimento na primeira safra de a área plantada 3,14%. Com isso, a produção deverá chegar a 2.827.170 toneladas, sendo 12,3% maior que a colheita anterior.

A produtividade ficará em 8.532 quilos por hectare, sendo 8,9% mais do que a safra 2019/20, segundo a Epagri – Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina.

 

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.