Programa Planorte Leite é lançado em Canoinhas

canoinhas-ervamate-evento
(Foto: Assessoria).

Iniciando as festividades da 20ª Festa da Erva Mate (Fesmate), o Parque de Exposições Ouro Verde recebeu na manhã de sexta-feira, 11, a segunda edição do Programa Planorte Leite. O evento contou com várias palestras e a presença de importantes lideranças do ramo agrícola.

O Programa visa o fomento da produção leiteira, além de estimular o desenvolvimento integrado e sustentável no Planalto Norte Catarinense, por meio da cadeia produtiva do leite, de forma a promover a organização das instituições, entidades e produtores, com base na produção diferenciada.

O prefeito de Canoinhas, Beto Faria, participou da solenidade de abertura da segunda edição do Programa Planorte Leite e comentou sobre a importância da atividade na região. “A produção leiteira é fundamental para o desenvolvimento tanto da economia quando da população. A nossa região é muito rica em lácteos, o que estimula os produtores a permanecerem no campo e assim, desenvolver a atividade e os negócios sucessivamente”, disse.

O evento reuniu cerca de 700 pessoas entre comunidade, agricultores, autoridades regionais, estaduais e federais. Além do Prefeito Beto Faria, participaram da segunda edição do Programa Planorte Leite, o presidente da Epagri, Luiz Ademir Hessmann; o secretário do Produtor Rural e Cooperativismo do Mapa, Caio Rocha; o diretor de projetos especiais do Programa SC Rural, Ditmar Afonso Zitmah; o deputado federal, Mauro Mariani; o secretário de Desenvolvimento Regional de Canoinhas, Ricardo Pereira Martin; o secretário de Desenvolvimento Regional de Mafra, Abel Schroeder; o secretário de Desenvolvimento Rural de Canoinhas, Joercio Mielke; o assessor do deputado Antonio Aguiar, Paulo Rocha Faria Junior, e demais autoridades.

O deputado Mauro Mariani também comentou sobre os benefícios do programa na região. “O Planalto Norte tem tudo para se transformar em um polo de lácteos com qualidade diferenciada, levando-se em consideração fatores humanos, geográficos, clima e solo favoráveis”, afirmou.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) deve destinar cerca de R$ 300 milhões para o Programa de Melhoria da Competitividade do Setor Lácteo Brasileiro. A verba será destinada aos Estados de Minas Gerais, Goiás, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Durante seu discurso, Caio Rocha, representante do Mapa, destacou que o valor será investido em assistência técnica, melhoramento genético, promoção comercial e controle de erradicação da brucelose e tuberculose. Em todo o país, a cadeia produtiva do setor envolve 1,3 milhão de produtores.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta