Fé desenhada com pedras

Igreja tem como padroeira Nossa Senhora da Saúde

A região da Associação dos Municípios do Sul Paranaense – Amsulpar reserva belas paisagens, história e tradição. Um exemplo, está na localidade do Cerro do Leão, interior de Paula Freitas. Lá, uma pequena igreja pode até passar despercebida para quem passa, mas, quem tem a oportunidade de entrar no espaço fica encantado com o que vê.

 

Juraci Mareck e as filhas Janaina e Jienefer, doaram boa parte do seu tempo para deixar aquele pedacinho do interior inesquecível. O trabalho começou em 2004 sendo finalizado em 2012 e sempre que podiam ficavam horas e horas dentro da igreja colando pedra por pedra. Por vezes o trabalho foi refeito, as pedras eram lavadas e recolocadas, tudo precisava ficar perfeito, e ficou.

A ideia surgiu como forma de contribuição para a Igreja, as pedras foram recolhidas da estrada cascalhada, doadas e até compradas. Inicialmente um desenho na parede era feito a mão livre e depois as pedras davam forma a histórias do Velho e Novo Testamento da Bíblia. Todo o trabalho foi voluntário.

 

O que mais chama atenção é a riqueza dos detalhes, uma a uma aquelas pedras foram colocadas. Para o trabalho, uma panela, uma colher e argamassa. A maioria das pedras são de rio, bem popular na região. Dentro da igreja todos os cantos das paredes foram preenchidos com pedras e toda parte interna possuí desenhos diferentes.

No lado de fora, o trabalho começou. A frente da Igreja também é composta por pedras.

Para Juraci a parte mais trabalhosa foi o teto da entrada, mas, o trabalho era tão prazeroso que as horas passavam despercebidas. Além do trabalho com as pedras a família tem outros talentos, habilidade com pinturas, crochês, artesanatos.

Até a casa dos Marek recebeu cobertura de pedra, e o jardim, é um dos espaços que reúne também as habilidades da família. Tem balanço, árvores, flores e muita história para recordar. Foi neste lugar que a reportagem teve a oportunidade de saber mais sobre todo o trabalho.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta