Prefeito abre mão do próprio salário em razão da pandemia

Medida acontece no mês de maio, além de redução de 50% nos meses seguintes

Prefeito de Calmon, Pedro Spautz Netto. (Foto: Caçador Online).
Prefeito de Calmon, Pedro Spautz Netto. (Foto: Caçador Online).

Com o objetivo de diminuir o impacto financeiro com a folha de pagamento do município devido a pandemia do coronavírus (Covid-19), o Prefeito de Calmon (SC), Pedro Spautz Netto, decidiu abrir mão de seu salário no mês de maio. Além disso, vai reduzir em 50% seus vencimentos nos dois meses seguintes.

Em declaração ao portal Caçador Online, o prefeito enfatizou que a decisão acontece devido a previsão de problemas na economia brasileira, e consequentemente queda na arrecadação dos municípios.

“Para que a gente tenha algum resultado na economia, prevendo que a economia do município vai ter problemas no futuro, então neste sentido, no mês de maio eu tomei  a decisão de abrir mão do meu salário e nos meses subsequentes persistindo esta pandemia, abri mão de 50% do salário, que é do vencimento de prefeito aqui de Calmon”, disse.

O corte para o mês de maio e redução para os próximos acontece somente para o salário do prefeito, mas, ele deixou a critério dos demais integrantes da administração adotar ou não essa medida.

“Se alguém por ventura da parte dos cargos de confiança quiserem ter uma atitude semelhante, fica a critério de cada um. Essa então foi uma decisão pessoal minha como prefeito e como cidadão”, afirmou.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta