Abril de 2021 foi o mais seco em 23 anos no Paraná

Também fez mais frio que a média

No mês de abril/2021 choveu pouquíssimo na maioria das regiões do Paraná. Foi o mês mais seco dos últimos 23 anos (desde 1998) em várias cidades paranaenses (Cascavel, Umuarama, Maringá, Londrina, Guarapuava e Pato Branco, por exemplo), segundo o Simepar.

A exceção foi a região litorânea que teve um acumulado superior à média climatológica (Guaratuba choveu 233,4 mm por exemplo, para uma média histórica de 190 mm).

clima-1
(Foto: Divulgação/Sanepar)

As frentes frias, responsáveis pela chuva nessa época do ano, não conseguiram ingressar no Estado com força suficiente para causar chuvas expressivas. Além disso, foram poucos os sistemas frontais que passaram pelo Paraná.

O tempo muito seco, segundo a SEAB/Deral, já prejudicou parte da produtividade das lavouras com culturas de verão, o desenvolvimento/rendimento da “safrinha” e está atrasando bastante o plantio das culturas de inverno. Além disso, as pastagens estão secas e os níveis dos reservatórios diminuindo, causando transtornos e preocupação em vários setores econômicos e, consequentemente, também para a população.

Com relação as temperaturas, abril foi mais frio em relação as médias históricas em grande parte do Paraná. No leste, entre a RMC e litoral, destaque para as temperaturas máximas, que ficaram abaixo da média ao longo do mês (devido a presença de muita nebulosidade, causada normalmente pelos ventos que sopram do oceano). Menor temperatura em abril/2021 ocorreu no dia 29: -1,5°C em General Carneiro. Maior valor ocorreu em Capanema: 36,8°C no dia 11/04.


Estiagem

A Sanepar alerta para a necessidade de manter o uso racional da água, já que abril repete o cenário de crise hídrica com seca severa em todas as regiões do Paraná. Em Curitiba e Região Metropolitana, choveu apenas 0,6 milímetrona primeira quinzena do mês, volume que dificulta atingir a média histórica para o mês de abril, que é de 81,2 mm.

Na Região Metropolitana de Curitiba o rodízio no abastecimento continua em vigor há mais de um ano. No primeiro trimestre de 2021, segundo dados do Simepar, as chuvas na RMC somaram 380 milímetros, abaixo da média histórica para o período, que é de 460 mm. Em 2020, o volume de precipitações do primeiro trimestre foi de 247 mm.

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.