Estiagem leva Irineópolis a decretar situação de emergência

O prefeito em exercício, José Júlio Nogara, assinou na quinta-feira, 20, o decreto nº4176/2022, que declara situação de emergência nas áreas de Irineópolis afetadas pela estiagem. O município vem enfrentando problemas como perdas na agricultura, na pecuária e a falta de água para abastecer a população da área rural.

Decreto foi assinado pelo prefeito em exercício, José Julio Nogara. Foto: Divulgação

Nas últimas semanas foram atendidas pela prefeitura mais de 50 pessoas que estão sem água para o consumo humano e animal nas localidades de Serrinha, São Pascoal e Colônia Liticoski. Os danos ambientais em consequência da estiagem atingiram toda a área rural do município. Segundo levantamento feito pela equipe do escritório local da Epagri, a primeira safra de feijão teve perda total de 8.400 sacas e na de milho 218.579 sacas. Já na de milho para silagem a perda total foi de 16.800 toneladas. O fumo teve perda de 2.160.000 quilos e a soja 171.366 sacas. O levantamento apontou ainda 55% de perdas em 12 meses na produção de leite, com um total de 4.026.000 litros a menos. Os prejuízos no setor agrícola representam o valor total de R$ 88.888.764,00.

A prefeitura já tomou medidas como a instalação e o abastecimento de caixas d’água, aquisição e instalação de bombas em poços, além da utilização de máquinas, equipamentos e pessoal para a realização do afundamento de poços e fabricação de reservatórios de água para o consumo animal. “Também estamos pedindo a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, o auxílio para a perfuração e distribuição de novos poços nas localidades do interior mais afetadas pela estiagem, a concessão de um caminhão pipa para abastecimento emergencial da população e a possibilidade de refinanciamento agrícola”, explica o prefeito em exercício José Júlio Nogara.

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.