Se estiagem persistir, Canoinhas poderá ter racionamento de água

Nível do Rio Canoinhas está crítico, com apenas 1,14 metro

(Foto: Arquivo/Assessoria).
(Foto: Arquivo/Assessoria).

A estiagem pode trazer o racionamento de água para os canoinhenses. O nível do Rio Canoinhas está com 1,14 metro – ao chegar em um metro inicia o racionamento no abastecimento de água no município. A informação foi repassada pelo chefe da agência da Casan/Canoinhas, Cléber Pereira da Costa, na tarde desta segunda-feira, 19, durante reunião na sede regional da Defesa Civil de Canoinhas. Representantes do Poder Executivo do Município e instituições ligadas à Defesa Civil avaliaram as consequências da falta de volumes significativos de chuva no município.

“É por isso que solicitamos a todos o uso racional da água. Cada um de nós pode economizar para que possamos preservar este bem tão essencial em nossas vidas”, observa o coordenador municipal da Defesa Civil de Canoinhas, Dario Gravi Gonçalves.

Se o nível do rio chegar em um metro, a Defesa Civil de Canoinhas vai acionar o Grupo de Resposta e Ações Coordenadas (Grac). Em agosto, segundo a Defesa Civil Regional, choveu em Canoinhas 17 milímetros. Em julho volume registrado foi de 17 mm.

A previsão do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina não é otimista. Embora tenhamos indicativos de chuva para esta semana, os volumes são irrisórios diante da atual situação do Rio Canoinhas. A chuva que caiu e o previsto inibe o risco para incêndio, mas não descarta o risco do racionamento. De acordo com o Ciram/Epagri, agosto termina sem indicativo de chuva significativa e com temperatura mais elevada em Santa Catarina.

Campo

Além do problema no abastecimento, o pouco volume de chuva traz transtorno para agricultura. A Secretaria de Desenvolvimento Rural de Canoinhas avalia que entre 20% e 25% da produção de leite tenha sido prejudicada em função da estiagem com perdas nas pastagens. Sem as plantas, os produtores recorreram à silagem aumentando o custo de produção. O trigo também deve ter queda na produção. Alguns produtores de verduras e hortaliças também estão tendo dificuldade para irrigarem suas hortas.

Uso racional da água

Segundo a Casan, em média, cada canoinhense gasta 157 litros de água por dia. De acordo a ONU (Organização das Nações Unidas), 110 litros de água por dia é suficiente para atender as necessidades básicas de uma pessoa, então por isso preste atenção nas dicas:

  • Reduza seu tempo no chuveiro: tome banhos rápidos e feche o chuveiro ao se ensaboar. Chuveiro aberto por 15 minutos consome 135 litros de água.
  • Ao escovar os dentes e ao barbear, mantenha a torneira fechada.
  • Não lave a louça com água corrente: passe rapidamente água nas louças, ensaboe os pratos e utensílios. Abra a torneira apenas para enxaguar.
  • Não lave roupa com água corrente, trabalhe utilizando o tanque.
  • Ao usar a máquina de lavar louça ou roupa, só ligue com capacidade total. O consumo é igual se ela não estiver cheia.
  • Não use água com vassoura: em calçadas e áreas pavimentadas, primeiro varra a sujeira, depois lave com a utilização de um balde. Com mangueira, em 15 minutos são desperdiçados cerca de 280 litros de água.
  • Reaproveite a água usada para outros fins, como lavar calçadas.
  • Lave o carro com balde, não use mangueira. E em épocas de estiagem, evite lavar seu automóvel.
  • Não jogue água nas ruas, água não é pavimentação.
  • No jardim, use regador: regue as plantas ao amanhecer ou à noite, assim elas aproveitarão melhor a água. Regar as plantas nas horas quentes resulta em elevadas perdas por evaporação.
  • Regule a válvula de descarga: a válvula regulada pode reduzir o consumo de descarga pela metade. Você sabia que as descargas consomem em média 20 litros de água?
  • Instale equipamentos economizadores: para uso mais racional da água, empresas do ramo de materiais hidráulicos e cerâmicos pesquisam produtos cada vez mais eficientes e econômicos.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta