Warning: mysqli_real_connect(): (HY000/1129): Host '172.30.0.88' is blocked because of many connection errors; unblock with 'mysqladmin flush-hosts' in /var/app/current/www.vvale.com.br/wp-content/db.php on line 1272 Pracinhas da FEB emocionavam multidões nos desfiles de 7 de Setembro

Pracinhas da FEB emocionavam multidões nos desfiles de 7 de Setembro

Uma força militar foi enviada pelo Brasil à Europa para lutar ao lado dos Aliados, contra o Eixo, na Segunda Guerra Mundial. Foi constituída em agosto de 1943 e entregue ao comando do general-de-divisão João Batista Mascarenhas de Morais. Adotou como emblema uma cobra fumando, em alusão àqueles que diziam que era mais fácil uma cobra fumar do que o Brasil participar da guerra.

No final de 1943, foi decidido que o destino do corpo expedicionário brasileiro seria o teatro de operações do Mediterrâneo. O 1º Escalão da FEB, chefiado pelo general Zenóbio da Costa e composto de aproximadamente cinco mil homens, desembarcou na Itália em julho de 1944.

Em setembro, desembarcariam os  e 3º Escalões, comandados, respectivamente, pelos generais Osvaldo Cordeiro de Farias e Olímpio Falconière da Cunha. Até fevereiro de 1945 ainda chegariam à Itália mais dois escalões, além de um contingente da Força Aérea Brasileira (FAB) com cerca de quatrocentos homens, sob o comando do major-aviador Nero Moura. Ao todo, o Brasil enviou à Itália pouco mais de 25 mil homens.

O objetivo maior dos Aliados na Itália naquele momento era manter o exército alemão sob pressão, de modo a não permitir que seus comandantes deslocassem tropas para a França, onde se preparava a ofensiva final das forças aliadas no ocidente.

As primeiras vitórias da FEB ocorreram já em setembro de 1944 com a ocupação de Massarosa, a tomada Camaiore e a queda de Monte Prano. No início de 1945, as tropas brasileiras participaram da conquista de Monte CasteloCastelnuovo e Montese. Em 2 de maio cessaram as hostilidades na Itália com a capitulação do último corpo de exército alemão.

(Acervo Ivo Dolinski)

Em 8 de maio a guerra acabou na Europa, com vitória dos Aliados e a rendição definitiva da Alemanha. A FEB deixou sepultados na Itália, no cemitério de Pistóia, 454 mortos.

Ao regressar ao Brasil, os pracinhas da FEB foram recepcionados com grande entusiasmo popular. A volta dos brasileiros que combateram na Itália sem dúvida precipitou a queda de Getúlio Vargas e o fim do Estado Novo, inaugurando uma nova fase de redemocratização na história do país.


Do 5º Batalhão de Engenharia de Combate de Porto União

Da Unidade do Exército sediada em Porto União, para integrar a Força Expedicionária Brasileira, foram designados dezenas de militares, que cumpriram com destemor a missão de auxiliar as Forças Aliadas contra a sangrenta guerra que destruiu milhares de cidades e tirou a vida de milhões de pessoas.


Heroína Izabel Carvalho Martins (Bebel)

No grupo designado pelo Exército através da Unidade de Porto União, estava a enfermeira Izabel Carvalho Martins (Bebel), que durante décadas, após seu triunfal retorno, foi referência para a consolidação de um vitorioso projeto de apoio ao tratamento do câncer da mulher, que está consolidado na Casa Bebel da Rede Feminina de Combate ao Câncer.


Nos desfiles de 7 de Setembro

A participação dos pracinhas da FEB nos desfiles de 7 de Setembro, que sempre levavam às ruas centrais da cidades milhares de pessoas, eram entusiasticamente aplaudidos, como verdadeiros Heróis da Pátria.

Atualmente, aqueles heróis já não estão mais entre nós, apenas na memória de várias gerações, mas não devem nunca ser esquecidos.

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.