Testes rápidos para Covid-19 apresentam taxa de erro de 75%, diz especialista

Uma das formas de evitar o contágio pelo novo coronavírus com o retorno de profissionais ao ambiente de trabalho, ou situações onde vai haver maior contato entre pessoas, tem sido a realização dos chamados testes rápidos. No entanto, o Ministério da Saúde aponta que eles apresentam uma taxa de erro de 75% para resultados negativos.

E o resultado errado pode vir até mesmo na forma de uma confirmação da Covid-19, como explica o responsável técnico do Laboratório de Análises Clínicas Lanac, Marcos Kozlowski.

Muitas vezes, apenas uma gota de sangue não é o suficiente para garantir um resultado real, em outros casos, a coleta da secreção nasal é feita de forma equivocada, por alguém que não é capacitado para isso.  Segundo o técnico, com o resultado errado em mãos, os testes levam a consequências graves, seja para a saúde, seja para a economia.

Marcos Kozlowski explica que mesmo os testes mais seguros devem ser usados da maneira correta. Os testes realizados pelo Lanac, por exemplo, tem acerto superior à 99,5%. Mas um deles, o PCR, identifica que a doença está ativa no organismo do paciente, enquanto o outro, o sorológico, acusa se o indivíduo já teve contato com o coronavírus e está imune a doença.

E olha estes resultados garantidos não demoram para sair. O resultado do teste sorológico pode ser conferido no mesmo dia da coleta e o PCR até 48 horas depois.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta