Reabertura do Cine Luz: “Ainda não está na hora! ”

Patrimônio de União da Vitória abriu as portas neste dia 1º, apenas para a cerimônia de posse dos eleitos; reinauguração ainda não tem data definida

De ontem para hoje, além das posses dos eleitos no pleito de novembro de 2020, o assunto mais comentado no Vale do Iguaçu e na região foi sobre a reabertura do Cine Teatro Luz.

No entanto, o ato aconteceu apenas para a realização da cerimônia aos políticos de União da Vitória e nada mais. A reinauguração do prédio deve acontecer em 2021, mas ainda sem data definida.

2020-cine-luz
Visão do Cine Luz neste dia 1º. (Foto: Jaque Castaldon)

De acordo com o reitor do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), Alysson Frantz, a restauração do espaço ainda não está finalizada.

2020-uniuv-alisson

“O que nós fizemos nesta sexta, foi atender um pedido da comunidade, sendo está uma das premissas da Instituição, e que em respeito as autoridades constituídas de União da Vitória nós cedemos temporariamente o local para a realização do evento. Ali, foi permitido que os presentes estivessem em um momento importante em um local histórico”, afirma. Em razão da pandemia, o acesso de público ficou restrito apenas aos empossados, imprensa e equipe do cerimonial.

O reitor acrescentou que a autorização foi em respeito as autoridades, mas que não o fariam sem a presença da comunidade.

“Ainda não está na hora e seria um desrespeito com todos que acreditaram na restauração do espaço e com os próprios moradores”, confirma.

Explica o reitor que a recuperação do Cine Teatro Luz possui várias etapas, como por exemplo, parte estrutural da cobertura, palco e paredes.

“O salão principal está parcialmente pronto, mas não foi finalizado. Ainda faltam uma a série de detalhes”.

As poltronas do local foram todas substituídas, sendo aquelas possíveis de recuperação doadas para o auditório do Colégio Túlio de França de União da Vitória. Em uma parceria com a Secretaria de Cultura, ainda em 2019, foram repassadas 200 poltronas o educandário.

“O que queremos é ampliar o número de assentos na parte térrea do Cine Luz. Serão 491 poltronas fixadas na atual estrutura, com reforço na iluminação”.

Conta ainda, que será refeita a climatização do espaço. Esta etapa do projeto inicia neste primeiro semestre.

“Deus nos deu a oportunidade de recuperar o espaço; tenho fé nisso. Já não temos mais risco de queda das paredes no local. Como diz meu pai: palavra dada, é palavra cumprida”.


Cine Luz

Foram várias viagens da direção da Uniuv à capital paranaense, onde fica a Coordenação de Patrimônio Cultural do Estado (CPC-PR), para o cumprimento das exigências que um restauro desse porte exige. Também foram inúmeras pessoas envolvidas – direta ou indiretamente – nos trabalhos de pesquisa e desenvolvimento do projeto para um dos prédios mais tradicionais do Vale do Iguaçu.

Alvo de críticas e de abandono, o Cine Luz foi redirecionado à Uniuv, em 2016, por meio de um projeto de lei ainda na gestão do então prefeito Pedro Ivo Ilkiv, depois de permanecer fechado por dois anos.

O valor da obra está orçado em pouco mais de R$ 720 mil e a maior parte dos recursos serão disponibilizados pela própria instituição; aproximadamente R$ 200 mil devem ser repassados pelo Governo do Estado.


Vale lembrar que foi no dia 6 de outubro de 1951 que aconteceu a projeção do primeiro filme no Cine Luz. A juventude formou filas na bilheteria. A ansiedade era grande para assistir a superprodução da Century Fox intitulado A Rosa Negra. Muito mais do que assistir ao filme, a empolgação foi para conhecer o cinema. A inauguração se concretizou durante o mandado do prefeito da época, José Cleto.

Nas décadas de 50 e 60, o Cine Luz não foi apenas palco para a exibição de filmes, mas também foi palco para a demonstração do talento de cantores de renome nacional. Entre eles destacaram-se as cantoras Dalva de Oliveira e Emilinha Borba. Após 38 anos de funcionamento, o ‘Luz’ teve sua última sessão no dia 24 de setembro de 1989. Problemas relacionados com a censura dos filmes foi o principal motivo para o fechamento.

Contudo, três meses depois o Cine Luz foi reinaugurado durante o Concurso Rainha do Centenário.


CURIOSIDADES

* Nunca foram ao cinema

Números de 2019 mostram que 5.109 dos 5.570 municípios do Brasil não têm salas de cinema. E a triste realidade atinge, em geral, as pequenas cidades brasileiras, principalmente em Minas Gerais, que soma 10,874 milhões de pessoas sem acesso ao cinema, em São Paulo, com 9,846 milhões, e na Bahia, com 8,939 milhões.


* Quantos vão ao cinema

Dados do Observatório Brasileiro de Cinema e Audiovisual (OCA) mostram que o público para filmes brasileiros caiu de 22,9 milhões em 2018 para 22,6 milhões em 2019.


*Quantas cidades do Brasil tem cinema?

Brasil conta com 1.371 municípios com mais de 20 mil e menos 100 mil habitantes. Destes, apenas 188 possuem salas de cinema. O grupo de cidades foco do projeto Cinema da Cidade abrange os demais 1.183 municípios brasileiros que não possuem salas de cinema, 86% do total.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.