Hussein Bakri articula estudo da fusão da Uniuv com a Unespar pelo governo

·
Atualizado há 2 meses

Em articulação do deputado Hussein Bakri, o governador Ratinho Junior e o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, autorizaram a realização de estudos técnicos para a estadualização da Uniuv por meio de uma fusão com a Unespar.

Até o meio do ano, esse levantamento vai apontar quais dos 14 cursos serão absorvidos, para que as graduações incorporadas pelo Estado sejam ofertadas pela Unespar já a partir de 2025.

“Esse certamente será um marco histórico para o ensino superior do Sul do Paraná, com a garantia de cursos gratuitos e de qualidade que vão ajudar a desenvolver toda a região. É a concretização de um sonho de muitos anos que está sendo viabilizado pelo Governo Ratinho Junior”, destacou Hussein Bakri.

“Pela importância que a Unespar tem para o Estado e sabendo da importância que ela vai trazer para a região de União da Vitória, poderemos ter grandes avanços nessa parceria”, afirmou o governador, ressaltando que o Paraná é a unidade da federação que, proporcionalmente, mais investe em ensino superior.

Fundação municipal com 50 anos de existência, a Uniuv enfrenta dificuldades financeiras mesmo cobrando mensalidade dos alunos por ter sido criada antes da Constituição de 1988. Uma vez incorporada à Unespar, os cursos passarão a ser gratuitos dentro da rede de ensino superior do Estado. Para isso, porém, é necessária a aprovação do conselho universitário da Unespar.

O secretário Aldo Bona explicou que o estudo autorizado pelo governador deve ser concluído até o fim de abril, uma vez que já há orçamento para a incorporação. É esse levantamento que será apresentado para aprovação da Unespar.

“O que temos como expectativa é que o conselho universitário possa deliberar até o fim deste primeiro semestre, possibilitando tempo de todas as providências necessárias serem tomadas para que em 2025 a oferta dos cursos já seja feita pela própria Unespar”, detalhou.

Atualmente, a Uniuv oferece 14 cursos de graduação, entre licenciatura, bacharelado e tecnólogo, sendo a maioria deles no modelo híbrido (com aulas presenciais e online).

Caso a incorporação realmente ocorra, haverá um período de transição, no qual serão mantidos por um tempo os professores e funcionários do Centro Universitário até que o Estado reponha o quadro com servidores concursados.

Além disso, caso o conselho opte não absorver todos os cursos da Uniuv – levando em conta a demanda de alunos, a estrutura de cada um e o orçamento disponibilizado pelo Estado –, a Unespar vai manter os alunos já matriculados dos cursos que serão extintos até que eles se formem.

Por sua vez, o patrimônio físico da Uniuv seria incorporado a partir da aprovação de uma lei municipal nesse sentido.