Notas Políticas

Mudanças

Uma minirreforma administrativa está em curso em União da Vitória. O prefeito Santin Roveda (PR-PR) está promovendo mudanças em pelo menos duas pastas: Educação e Trânsito, com a ascensão de Tatiane de Fátima Stacechem à pasta. Pode chegar a três, se o atual Secretário de Administração Marco Antonio de Lima, retornar para a secretaria executiva da Câmara Legislativa de União da Vitória. O assunto promete evoluir a partir da próxima semana.

Barulho

A mudança que mais provoca barulho nas redes sociais é na Educação. Com a saída de Sandra Leão, o mais cotado é Ricardo Brugnago, que foi até o dia 31 de dezembro chefe do Núcleo Regional de Educação de União da Vitória. Apesar do barulho do sindicato da categoria, Brugnago deve ser mesmo o próximo secretário de educação.

Voltou

Henrique Cesar Guzzoni deve assumir novamente o cargo de chefe da 6ª Regional de Saúde de União da Vitória. Guzzoni vinha exercendo o cargo até abril do ano passado, quando foi exonerado pela governadora Cida Borghetti, nomeando para a importante função o médico Ary Carneiro Junior. Agora, com a posse do novo governador Carlos Roberto Massa Junior, que atendeu a indicação de seu líder na Assembleia Legislativa, deputado Hussein Bakri (PSD-PR), Guzzoni volta ao cargo.

Complicou-se

O Ministério Público Eleitoral do Paraná (MPE-PR) pediu na segunda-feira, 07, a cassação do diploma do deputado estadual Delegado Francischini (PSL) pela suspeita de captação e gasto ilícito de recursos durante a campanha em 2018. Ele foi o deputado estadual mais votado da história do Paraná, com 427.749 votos e pegou na onda Bolsonaro, mais de 2 mil votos em União da Vitória. Na representação, assinada pela procuradora-regional eleitoral Eloisa Helena Machado, o MPE afirma que o julgamento das contas da campanha dele, feito pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), constatou graves irregularidades, “se posicionando pela desaprovação das contas do deputado eleito”.

Complicou-se também

O MPE (Ministério Público Eleitoral) ajuizou 48 ações de impugnação ao registro de candidaturas. Entre eles, está o ex-vereador de Londrina, Emerson Petriv (Pros), o Boca Aberta.  Ele teve o mandato cassado pela Câmara Municipal de Londrina em 2017, mas lançou sua candidatura para deputado federal com base em decisões liminares da Justiça. Venceu a eleição, mas pode ser cassado a qualquer momento. Quem acompanha tudo, quieto e recluso é Valdir Rossoni (PSDB-PR), que pode herdar a vaga de Boca Aberta.

Duas realidades

Enquanto o presidente da Câmara legislativa de Porto União, Carlos Roderlei Pinto, o Polaco do Bifão está com sua assessoria comissionada acomodada, em União da Vitória, o presidente Ricardo Sass discute com seus companheiros (e companheira) de mesa diretora quem serão os colaboradores comissionados para o biênio 2019/2010. A decisão deve sair nas próximas horas.

Preocupados

Com a revisão de contratos e convênios de Cida Borghetti como governadora nos últimos 30 dias de seu mandato como Governadora, o governador Ratinho Junior deixou alguns municípios da região com a pulga atrás da orelha. Será que obras anunciadas vão sair do papel?

Surfando no asfalto

O prefeito de Porto União, Eliseu Mibach, disse que pretende continuar surfando no asfalto. Conhecido como o “Rei do asfalto”, Mibach não decepcionou em 2018. Há quem pergunte se vai sobrar rua para asfaltar até o fim do seu mandato em 2020. Exagero a parte, o prefeito está dando o que todo mundo quer. Ruas asfaltadas com mais qualidade de vida para a população de Porto União.