Jogo do bicho, cassinos e apostas podem ser liberados no Brasil

Mesmo com uma história centenária, Jogo do Bicho é ilegal no Brasil; movimentações na câmara dos deputados pode liberar o jogo em um futuro próximo

O Brasil é um país repleto de tradições e, uma delas, é o Jogo do Bicho, que é uma atividade centenária. Dessa forma, mesmo sem regulamentação oficial o jogo do bicho continua sendo muito popular entre os brasileiros.

Criado em 1892, em um zoológico da Vila Isabel, pelo Barão João Batista Drummond, o Jogo do Bicho caiu rapidamente no gosto popular e, com adaptações, se espalhou por todo o Brasil. Porém, desde o dia 3 de outubro de 1941, com o artigo 58 do decreto de lei nº 3.688, foi considerado como ilegal.

Com 129 anos, a modalidade é ilegal, mas isso não impede que os brasileiros sigam usufruindo da modalidade diariamente. Porém, o tema da legalização vem sendo fortemente debatido, e inclusive existe a expectativa que o mesmo seja liberado em um futuro próximo.

Câmara dos Deputados aprova votação com urgência

No último dia 16 de novembro, a Câmara dos Deputados aprovou um requerimento de urgência para votar um projeto de lei que legaliza os jogos de azar. Ao todo, foram 293 votos a favor, 138 contras e 11 abstenções.

Entre os jogos que entram dentro da categoria, estão o Jogo do Bicho, bingo, cassino e corrida de cavalo. Com essa aprovação para a votação, o texto terá que ser analisado pelo Plenário e, segundo Arthur Lira (PP/AL), que é o presidente da Câmara, deverá ser votado na primeira semana de fevereiro em 2022.

Quais as vantagens da legalização do Jogo do Bicho?

Como já falamos, o Jogo do Bicho se tornou uma tradição centenária no Brasil, mas já é proibido há 80 anos. Porém, a prática nunca deixou de ser realizada pelos apostadores, e com uma possível regulamentação o país pode ter diversas vantagens.

Uma delas, é no financeiro. Pedro Trengrouse, coordenador acadêmico do curso da Fundação Getúlio Vargas em Gestão, Marketing e Direito no esporte, concedeu entrevistas ao portal GMB, onde ressaltou que o governo brasileiro deixa de arrecadar mais de R$ 30 bilhões em impostos por ano.

Pedro Trengrouse

Esses valores seriam através de taxas e impostos pagos, e poderiam ser investidos em educação, cultura e esporte, como o próprio Governo Federal já faz com parte do valor arrecadado nas loterias federais, por exemplo, repassando ao Comitê Olímpico.

Além disso, com a legalização, podemos despertar o interesse em empresas que podem se alocar no Brasil e, com isso, gerar empregos para a população. Dessa forma, o país poderia usufruir e passar a ganhar algo com o jogo, já que está comprovado que a ilegalidade não faz com que a população pare de apostar.

Os benefícios ainda se estendem para as outras modalidades, como cassinos e apostas esportivas. Inclusive, com a legalização é possível a implementação de empresas em resorts, atraindo turistas para o país.

E como o jogo funciona atualmente, mesmo de forma ilícita?

O jogo do Bicho é uma prática ilegal, mas mesmo com 80 de anos de proibição, jamais deixou de ser praticado no Brasil, muito pelo contrário, atrai cada vez mais novos apostadores, que passaram a usar até mesmo o avanço da tecnologia para a expansão.

Para entender como o Jogo do Bicho funciona, precisamos ressaltar que ele utiliza os sorteios da loteria federal, porém, a mesma não tem nenhuma ligação. Dessa forma, a modalidade apenas utiliza os números sorteados para identificar os bichos e, assim, os ganhadores.

Partindo disso, cada animal corresponde a uma numeração e, o que vale, são os dois números finais. Por exemplo, se o número sorteado for 22110, o animal é o coelho, já que ele é o 10. Porém, existem diversos tipos de apostas, até mesmo acertando os três últimos números (centena) ou o número completo.

Também é possível fazer combinações, optando para que saia dois, três, até quatro bichos no sorteio, que tem no total cinco números sorteados. Sendo assim, conforme mais improvável for a combinação, maior será o lucro, porém, menor a probabilidade de acerto. Dessa forma, o retorno sempre dependerá da aposta feita e do valor apostado.

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.