Borrachinha busca recuperação no UFC e luta para calar provocações de rival

Fonte: Unsplash

A primeira derrota na carreira custou alto para o mineiro Paulo Borrachinha. Após manter 100% de aproveitamento nas cinco primeiras lutas no UFC, o lutador perdeu para Israel Adesanya na disputa pelo cinturão dos pesos-médios e sofreu duras críticas de rivais e também da torcida. Entretanto, no dia 23 de outubro, o brasileiro terá uma grande oportunidade para se recuperar. Ele vai encarar o italiano Marvin Vettori no UFC Fight Night 196, que em entrevista à Betway provocou o brasileiro e deixou o clima quente para decidir quem poderá disputar novamente o cinturão.

O embate entre o brasileiro e o italiano possui algumas peculiaridades, e uma delas é o desejo de revanche contra Israel Adesanya. Os dois lutadores perderam recentemente para o atual campeão da categoria, e uma vitória neste próximo evento pode garantir uma nova tentativa de ficar com o cinturão. Além disso, Vettori e Borrachinha acumulam bons resultados no UFC. Enquanto o italiano venceu 17 lutas na carreira, o brasileiro possui 13 vitórias. Ou seja, a promessa é de equilíbrio no octógono.

Outra peculiaridade é o clima pesado entre os dois lutadores. Em entrevista para a Betway Insider, o italiano afirmou que a luta não deve passar do terceiro round, e que nocautear Borrachinha será uma tarefa fácil. Marvin Vettori acredita que o rival não está entre os melhores da categoria, e foi sempre  superestimado pelos torcedores. Além disso, ainda na entrevista para a Betway, site de UFC bets, o lutador questionou o comportamento do brasileiro e lembrou do não comparecimento dele para a luta contra Jared Cannonier.

Desde o ano passado, Borrachinha era considerado a grande esperança por mais um título do Brasil no UFC. Com 13 vitórias e 100% de aproveitamento na carreira, o confronto pelo cinturão do peso-médio era o momento mais alto na carreira do brasileiro. Porém, a derrota arrasadora para o atual campeão acabou com a moral do lutador nascido em Minas Gerais. Para piorar, o lutador acabou desistindo de duas lutas, uma contra Robert Whittaker e outra contra Jared Cannonier, o que gerou algumas críticas como as feitas por Marvin Vettori.

Oportunidade para calar os críticos

Apesar de toda essa pressão, a luta no dia 23 de outubro pode ser uma mudança importante na carreira de Paulo Borrachinha. Ele já mostrou em outras lutas que tem muita qualidade, e uma vitória contra Vettori poderia fazer com que todas as críticas desaparecessem. Entretanto, isso não será uma tarefa fácil, pois o italiano também possui muitas qualidades e o clima no octógono será quente.

Nas vitórias contra Uriah Hall e Yoel Romero, por exemplo, o mineiro de 30 anos mostrou o que tem de melhor. A derrota para Israel Adesanya pode ser vista como um resultado normal, mas que deve servir de motivação para conseguir recuperar o caminho das vitórias. Além disso, ele também precisa esquecer os problemas externos, inclusive algumas brigas com o UFC, e se concentrar apenas nos combates. Segundo reportagem do Uol Esportes, os atritos entre a organização e o brasileiro prejudicam a preparação dele.

Com quatro nocautes e uma decisão unânime, Paulo Borrachinha é um dos lutadores mais agressivos que o UFC já teve. Entretanto, durante a luta contra Adesanya, o brasileiro sofreu com o domínio do rival e pouco conseguiu fazer. Esse fracasso no octógono fez com que vários críticos duvidassem da qualidade dele, inclusive Dana White, principal responsável pelas lutas do UFC. Essas críticas explicam um pouco das provocações que Vettori fez na entrevista da Betway. Em outubro, ele terá a oportunidade de mostrar todo o potencial que possui no MMA.

Livinha também busca vitória

 

Paulo Borrachinha não será o único brasileiro no UFC Fight Night 196, no dia 23 de outubro. A lutadora Lívia Renata Souza também vai entrar no octógono para reencontrar o caminho das vitórias. Após acumular a 14ª vitória no UFC, a atleta acabou derrotada pela compatriota Amanda Lemos e precisa voltar a vencer. Ela é atualmente considerada uma das lutadoras mais promissoras na categoria peso palha.

O mês de outubro será agitado para a torcida brasileira no UFC, principalmente para quem está acompanhando de perto a carreira de Borrachinha e Lívia Renata Souza. Os dois lutadores têm uma grande oportunidade para darem a volta por cima, e essas histórias costumam fazer sucesso com o público. No caso de Borrachinha, a entrevista do rival no blog da Betway fez com que a disputa ficasse ainda mais acirrada e interessante.

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.