Comef do BC vê política macroprudencial adequada e sem necessidade de ajustes

O Comitê de Estabilidade Financeira (Comef) do Banco Central considerou na ata de sua reunião de 18 de novembro que a política macroprudencial atual segue adequada, sem necessidade de ajustes no curto prazo. O comitê considerou que o ritmo de crescimento do crédito deve arrefecer, mas afirmou que uma frustração com a retomada da atividade econômica pode resultar em aumento do risco de crédito.

Por outro lado, avaliou que a incerteza sobre a solvência das firmas e famílias se reduziu, com perdas recentes menores do que o esperado. “O Comef segue recomendando que as IFs mantenham a prudência na política de gestão de crédito e de capital”, disse.

Segundo o comitê, a neutralidade da política macroprudencial segue adequada, considerando as expectativas do Comef sobre o crescimento do crédito.

Nesse sentido, o colegiado afirmou que prossegue o retorno da parcela do Adicional de Conservação de Capital Principal (ACPConservação) iniciado em abril deste ano, com conclusão prevista para março do próximo ano. “As informações disponíveis indicam que os preços dos ativos continuam se comportando em linha com os fundamentos econômicos.”

Na reunião de 18 de novembro, o Comef decidiu manter o Adicional Contracíclico de Capital Principal (ACCPBrasil) em 0% nas próximas reuniões. “A decisão considerou as condições atuais, os preços dos ativos e as expectativas quanto ao comportamento do mercado de crédito.”

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.