Petróleo Brent tem alta modesta e WTI termina estável, após ganhos recentes

Os contratos de petróleo recuaram em parte do dia, mas ganharam fôlego perto do fim da sessão, apoiados por certo arrefecimento da pressão do câmbio. De qualquer modo, a commodity mostrou desempenho modesto, após ganhos recentes.

O contrato do WTI para outubro fechou estável, em US$ 72,61 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para novembro teve alta de 0,28% (US$ 0,21), a US$ 75,67 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE).

O WTI chegou a reduzir perdas após a alta inesperada nas vendas no varejo dos Estados Unidos em agosto ante julho. O dado dos EUA, porém, fortaleceu o dólar, o que acabou por pesar sobre as commodities em geral. Nesse caso, o movimento no câmbio deixa o petróleo mais caro para os detentores de outras divisas, contendo o apetite dos investidores.

Além disso, o fôlego dos contratos era mais curto, após ganhos recentes. O petróleo acumulava ganhos nas quatro últimas sessões, com o Brent já tendo atingido ontem máximas desde o fim de julho. Ainda assim, houve espaço para ganho modesto deste nesta quinta-feira.

O Commerzbank afirma em relatório que o mercado de petróleo está neste momento com oferta abaixo da necessária. O banco cita o acordo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) para restringir a oferta e também problemas na região produtora do Golfo do México. A situação de mercado “apertado” não deve mudar até o fim do ano, mesmo com a Opep+ planejando aumento gradual da oferta, acredita o Commerzbank. Já no próximo ano, o mercado deverá ter excesso de oferta, se a Opep+ mantiver os planos atuais para retomada da produção. Nesse contexto, o banco alemão projeta que o Brent termine este ano em US$ 75 o barril, recuando a US$ 70 o barril no fim de 2022.

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.