Acusado de atirar no radialista André Alves vai a júri nesta quarta-feira

Foto: RBV Notícias

Acontece nesta quarta-feira no Fórum da Comarca de Caçador, o júri popular de Leandro Soares Gonçalves, acusado de atirar no locutor da Rádio Caçanjurê, André Alves, e em Neila Souza.

O crime aconteceu no dia 16 de novembro de 2020. Por ter motivação passional, Leandro, que tem 38 anos, é acusado de tentativa de feminicídio contra Neila, que foi atingida com um tiro de raspão, e tentativa de homicídio contra André Alves, alvejado com três tiros, no braço, na virilha e no peito, ficando vários dias em estado grave no hospital.

Na época, o caso ganhou grande repercussão na imprensa estadual e nacional. André Alves ficou 9 dias na UTI entre a vida e a morte. Segundo o cardiologista Daniel Corrêa, André só sobreviveu porque o projétil desviou em uma costela e com isso atingiu apenas uma membrana do coração.

O autor dos disparos se apresentou à polícia dois dias após o crime, foi ouvido e liberado pela ausência de flagrante. Ele fugiu para outra cidade, mas acabou preso na mesma semana.

Leandro Soares Gonçalves segue detido no Presídio Regional de Caçador desde então. Se for condenado pela tentativa de feminicídio e tentativa de homicídio, com as qualificadoras motivo fútil e usando recurso que dificulte a defesa da vítima, além de posse irregular de arma de fogo, ele pode pegar mais de 15 anos de prisão.

O júri popular está marcado para começar às 9h e deve se estender até o final da tarde, já que deverão ser ouvidas 5 testemunhas de acusação e 3 testemunhas de defesa. A sessão será presidida pela juíza Rafaela Volpato Viaro. Na acusação vai atuar o promotor Márcio Vieira e na defesa do réu, o advogado Jonathan Garda Vaz.

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.