Casa Abrigo de União da Vitória recebe visita do dr. Carlos Mattioli

Foto: Divulgação

A equipe da Vara da Infância e da Juventude da Comarca de União da Vitória/PR, comandada pelo juiz de direito Dr. Carlos Mattioli, realizou na segunda-feira, 22, uma visita para conhecer as novas instalações do Abrigo Institucional.

A Casa Abrigo é um dos serviços da Proteção Social Especial de Alta Complexidade do Sistema Único de Assistência Social – SUAS, o qual executa a medida protetiva de acolhimento, prevista pelo Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA e aplicada pela autoridade judiciária ou, em casos excepcionais, pelo Conselho Tutelar, às crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos incompletos, que estejam em situação de grave violação de direito e que necessitem de medida extrema de proteção.

A Casa Abrigo de União da Vitória é administrada pela Prefeitura Municipal de União da Vitória, através da Secretaria Municipal de Assistência Social. Também participaram da visita o secretário e chefe de gabinete, Aref Bakri, representando o prefeito, Bachir Abbas, Cleonice Martinazzo Moller, diretora geral da Secretaria Municipal de Assistência Social, representando o secretário municipal de Assistência Social, Claudiomir de Oliveira França – Toco.

A Casa Abrigo mudou de endereço recentemente e atende atualmente 14 crianças. A Casa conta com uma equipe de 10 cuidadores/educadores sociais e 3 servidores de apoio, além de uma equipe técnica com psicólogo e assistente social, coordenados por Nelda Bolting, pedagoga, conforme prevê a legislação vigente.

Na oportunidade, o dr. Carlos parabenizou às equipes e a gestão municipal pela qualidade dos serviços prestados, enaltecendo a atual estrutura física e humana do serviço, que visa garantir às crianças e adolescentes acolhidos acesso aos direitos fundamentais, priorizando sempre que possível a reintegração na família de origem e quando esgotada esta possibilidade, colocação em família substituta, respeitando as normativas e legislação vigente e priorizando o superior interesse da criança e adolescente.

A visita ilustra a postura participativa e a sensibilidade do magistrado e sua equipe no atendimento prioritário às demandas das crianças e adolescentes acolhidos institucionalmente.

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.