Evento marca os 80 anos da Estação Experimental de Caçador

(Foto: Assessoria).
(Foto: Assessoria).

Em solenidade realizada na última sexta-feira, 9, a Estação Experimental da Epagri em Caçador (EECd) comemorou 80 anos de fundação. O evento reuniu mais de 200 pessoas e contou com homenagens a funcionários aposentados e atuais, ex-gerentes e parceiros da unidade. Também marcaram presença lideranças como o secretário de Agricultura e Pesca de Santa Catarina, Athos de Almeida Lopes Filho e o presidente da Epagri, Luiz Ademir Hessmann.

Para o gerente da Estação, Renato Luis Vieira, o prestígio da solenidade representa o reconhecimento do trabalho realizado. “Estamos muito felizes com a presença e os depoimentos que ouvimos hoje. Isso mostra a importância do trabalho realizado nessas oito décadas de pesquisa em que a unidade colaborou desenvolvendo tecnologias que fomentaram a agricultura da região”, disse.

O presidente da Epagri, Luiz Ademir Hessmann, destacou o pioneirismo da Estação de Caçador em várias frentes. “Daqui saíram pesquisas, desde a época do trigo, e agora com maçã, tomate e alho principalmente, que trouxeram uma contribuição grandiosa para a economia de Santa Catarina e para o Brasil”, elogiou.

“É uma honra participar das comemorações dos 80 anos dessa unidade. Um trabalho sério, inovador e de referência que leva o nome da pesquisa de Santa Catarina para outros países e ao mesmo tempo beneficia o produtor da região”, acrescentou o secretário de Agricultura e Pesca de Santa Catarina, Athos de Almeida Lopes Filho.

A Estação Experimental de Caçador nasceu em 1938, como uma unidade de pesquisa do Ministério da Agricultura. Entre 1972 e 1975 passou a fazer parte da estrutura da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Em 1975 foi incorporada pelo Estado, compondo a Empresa de Pesquisa Agropecuária de SC (Empasc), que na década de 1990 se uniu a outras instituições estaduais para criar a Epagri.

Pioneirismo

A unidade foi a responsável pelo desenvolvimento da primeira variedade de trigo do Brasil. Com o passar dos anos, o poder público percebeu uma mudança na vocação agrícola da região e as linhas de pesquisa foram sendo adaptadas para atender às demandas que se apresentavam.

Ao longo de sua trajetória, a unidade tornou-se pioneira do Brasil no Sistema de Produção Integrada de Tomate Tutorado (Sispit). A tecnologia preconiza um conjunto de práticas que têm o uso racional de insumos entre os objetivos. Assim, oferece segurança ambiental e alimentar na produção deste alimento, tão importante para os brasileiros.

A EECd também é a única do país a trabalhar com melhoramento genético da macieira. Já foram lançados 19 cultivares de maçã, cinco deles estão sendo testados em vários países do mundo, com grandes chances de passarem a ser produzidos em escala comercial. Com apoio das pesquisas desenvolvidas na Estação, a produtividade da maçã catarinense saltou de 20 toneladas por hectare na década de 1970 para 50 toneladas por hectare atualmente.

O alho é outra cultura agrícola que foi impactada positivamente pelas tecnologias desenvolvidas pela EECd. Em 1980 a produtividade dos cultivos na região era de 4 toneladas por hectare e hoje chega a 12 toneladas por hectare.

Foco

As pesquisas da EECd têm três focos. Na fruticultura de clima temperado são desenvolvidos melhoramento genético da macieira, manejo de plantas e tecnologias para conservação de maçãs após a colheita. Em olericultura, a unidade faz pesquisas em tomate, alho, maçã, morango e manejo de plantas. O terceiro foco de atuação da EECd está na piscicultura, onde faz reprodução de peixes nativos e exóticos.

Para proporcionar tais conhecimentos a Estação tem uma equipe formada por 19 pesquisadores e outros 36 profissionais de apoio, num total de 55 funcionários. Conta com oito laboratórios que prestam serviços à sociedade e desenvolvem análises para pesquisas. O principal é o Laboratório de Ensaio Químico, que faz análise de folhas de diversas plantas e da polpa da maçã.

Ao completar 80 anos a Estação Experimental da Epagri em Caçador se abre para novos desafios. “Entre eles está o desenvolver pesquisas aplicadas para diminuir custos de produção, que ainda são um entrave para o agricultor, aumentando ainda mais a competitividade da agricultura catarinense”, descreve o gerente da unidade. Renato também projeta que, no médio prazo, morango e cebola passem a figurar mais nas pesquisas da EECd.

Homenagem aos ex-chefes

– Sr. Clori Basso

– Sr. José Luiz Petri

– Sr. Atsuo Suzuki

– Sr. Luiz Antonio Palladini

– Sr. Gabriel Berenhauser Leite

– Sr. Renato Luiz Vieira

– Sr. Carlos Kreuz

– Sr. Dorvílio Buffon

Homenagem aos pesquisadores, funcionários e parceiros

-Pesquisador Frederico Denardi, representando todos os pesquisadores que nesses 80 anos estiveram a serviço da pesquisa nessa estação.

– Funcionário Sr. Eurico Moura, que nos 51 anos de empresa dedica todos os seus dias letivos  a Estação Experimental de Caçador

Sr. Acir Ribeiro, representando todos os funcionários de campo

Associação Brasileira de Produtores de Maçã, neste evento representada pelo Presidente Pierre Nicolas Pérès.

Empresa Fischer, representada pelo Sr. Silvino Monaretto

– Sr. Reno Caramori – amigo da Estação

– Deputado Estadual Valdir Cobalchini.

– Município de Caçador – Vice-Prefeito Alencar Mendes

– Universidade do Alto Vale do Rio do Peixe – Neoberto Balestrin – Presidente da UNIARP

Homenagem Especial

Sr. Luiz Ademir Hessmann, Presidente da Epagri.

Premiação do concurso de redação

– Premiação do 1º. Lugar para a Aluna: Gabriele de Oliveira Moreira – da Escola Municipal de Educação Básica Hilda Granemman de Souza

– 2º. Lugar para o Aluno: Leonardo R, de Souza – da Escola Municipal de Educação Básica Morada do Sol

– 3º. Lugar para a Aluna: Aysha dos Santos Brand – da Escola Municipal de Educação Básica Henrique Júlio Berger

Não estavam presentes, mas receberão homenagem:

Sr. José Oscar Kurtz – Ex-presidente da Empasc; Ex-Chefe da Estação

– Sr. José Biasi – Ex-Chefe da Estação

– Sr. Chonan Takashi – Produtor de alho e ex-prefeito de Frei Rogério

– Sr. Ivan Dagoberto Faoro – ex-Chefe da Estação

– Sérgio Tamassia – Ex-Chefe da Estação

– Maurício Grando – Amigo da Estação

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta