José e Maria são os nomes mais comuns entre os candidatos

Sobrenomes mais comuns são Silva, Santos e Oliveira. Especialistas dizem que denominações com menção a profissões são usadas pelos candidatos nos nomes de urna para criar maior identificação com os eleitores

2020-nomes
(Foto: G1.globo)

José e Maria são os dois nomes mais comuns entre os candidatos nestas eleições. São quase 48 mil postulantes a cargos com esses nomes, o que representa 9% do total de candidatos registrados para participar das eleições deste ano, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O fato não surpreende, já que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta os dois nomes de batismo como os mais utilizados pela população. São pelo menos 5,7 milhões de Josés e 11,7 milhões de Marias no Brasil.

Por isso, os nomes também foram os mais comuns nas últimas eleições municipais de 2016, bem como no pleito de 2018.

Como a maior parte dos candidatos é homem (67% do total), a lista contém mais nomes masculinos em seguida.

Antonio aparece na 3ª posição. João, Francisco, Paulo, Carlos e Luiz vêm logo depois, seguidos de Ana e de Marcos, que completam o top 10. Maria e Ana, aliás, são os únicos nomes femininos nas 30 primeiras posições.

Já os sobrenomes mais comuns entre todos os candidatos são Silva, Santos, Oliveira, Souza e Pereira.

2020-nomes-mais-comuns-entre-candidatos


Nomes únicos 

São, ao todo, quase 50 mil nomes nomes dentro de um universo de mais de 551,4 mil candidatos. Eles disputam vagas para prefeito, vice-prefeito e vereador.

Destes, mais de 30 mil políticos têm um nome único, como Ácza, Brodoloni, Cacildes, Edsorivan, Gelazio, Jeoflancos, Leostenisson, Mirivani, Rodecir, Willanyer e Yustrick.

Para fazer o levantamento, foram consideradas apenas as primeiras denominações dos concorrentes.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta