MPSC investiga possível organização criminosa na prática de fraudes a licitações

Uma empresa de União da Vitória foi alvo das investigações

(Foto: MPSC).
(Foto: MPSC).

20 mandados de busca e apreensão deferidos pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) foram cumpridos nesta sexta-feira, 31, nos municípios: Major Vieira e Balneário Piçarras, em Santa Catarina, e União da Vitória. A operação denominada Et pater filium foi realizada Ministério Público e a Polícia Civil de Santa Catarina e investiga uma possível organização criminosa voltada para a prática de crimes de fraudes a licitações e corrupção.

As investigações indicam uma relação próxima entre empresários e funcionários públicos para direcionamento de contratações públicas, sendo boa parte no ramo de construção civil, para empresas parceiras em troca do pagamento de vantagens ilícitas aos agentes públicos. A ação estaria causando danos milionários aos entes públicos.

Na empresa em União da Vitória ninguém foi preso, mas as equipes tiveram acessos a documentos incorporados a investigação.

Segundo o Ministério Público de Santa Catarina, a operação foi desenvolvida pelo Grupo Especial Anticorrupção do Ministério Público (GEAC) e pela Divisão de Investigação Criminal de Canoinhas (DIC) com o auxílio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO).

55  policiais, civis e militares, integrantes do GAECO e da Delegacia de Polícia Civil de Canoinhas estiveram envolvidos estiveram cumprimento das diligências.

A reportagem segue buscando informações sobre o caso.


A expressão em latim – Et pater filium – remete ao fato de estarem associados para o cometimento dos atos de corrupção duas duplas de pai e filho, empresários de um lado e funcionários públicos, de outro.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta