PGR pede arquivamento de investigação contra Ricardo Barros

Deputado disse que ficou grato pelo encerramento do caso e que sempre afirmou que não tinha nada com o assunto

O deputado federal e líder do Governo Bolsonaro, Ricardo Barros (PP), afirmou que o pedido de arquivamento da Procuradoria-Geral da República (PGR) das acusações feitas pela CPI da Covid “desmonta as narrativas da oposição e restabelece a verdade”.

“Repito o que disse na época, o relatório da CPI da COVID não possui materialidade. Foi baseado em narrativas desmontadas uma a uma. Todos os depoentes ouvidos negaram a minha participação na negociação das vacinas. Meus sigilos e das minhas empresas foram quebrados e absolutamente nada foi encontrado”, pontuou Barros.

“Fico grato por encerrarmos mais este caso de ativismo político da CPI”, completou.


SEM INDÍCIOS

A vice-procuradora-geral da República Lindôra Araújo afirmou que a CPI não apresentou provas suficientes para abertura de inquérito ou apresentação de denúncia contra Ricardo Barros. O pedido de arquivamento foi enviado à ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber.

“Considerando-se que inexistem indícios mínimos para se afirmar que o representado Ricardo Barros tenha atuado em benefício de pretensões privadas, não se depreende a existência do interesse de agir apto a ensejar a continuidade deste procedimento”, escreveu Lindôra.

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.