Irineópolis alerta para descarte correto do lixo como prevenção ao Aedes Aegypti

Considerada uma das 103 cidades catarinenses infestadas pelo Aedes aegypti, Irineópolis registrou 94 focos do mosquito entre janeiro de 2019 e janeiro de 2021.

Todos os meses, uma das equipes do programa Cidade Limpa e Solidária realiza o recolhimento de lixo nas vias de acesso a Irineópolis. Encontrados em quantidades cada vez maiores, itens como roupas, latas e embalagens poluem os espaços públicos e podem se tornar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, Zika e Chicungunya.

Irineópolis alerta para descarte correto do lixo como prevenção ao Aedes Aegypti (2)

Uma das coordenadoras do programa, Ana Paula Kozowski conta que, em média, são recolhidos entre oito e dez sacos de lixo somente no acesso secundário e Km7. Entre os itens mais descartados estão as latas de cerveja e refrigerante. “A gente tem encontrado bastante lixo nas vias públicas. No mês de janeiro pedi para o pessoal do programa para a gente ter uma base de quantas latinhas foram recolhidas na BR, foram 129 latinhas no Km7 e 84 no acesso secundário”, conta Ana Paula.

Considerada uma das 103 cidades catarinenses infestadas pelo Aedes aegypti, Irineópolis registrou 94 focos do mosquito no período compreendido entre janeiro de 2019 e janeiro de 2021. “O descarte correto do lixo é uma das maneiras de evitar a proliferação do mosquito. Estamos fazendo a nossa parte, limpando, recolhendo o que encontramos, mas precisamos da colaboração de toda a população para que o lixo tenha o destino correto e não tenhamos casos de dengue, zika ou chicungunya em nosso município”, enfatiza Ana Paula.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta