União da Vitória e região registra casos de Hantavirose

A Secretaria estadual da Saúde alerta que só nesta semana foram confirmados quatro casos de hantavirose no Paraná, sendo dois em Inácio Martins e dois em União da Vitória. Com isto, já totalizam 21 casos registrados este ano no Estado. Deste total, oito provocaram a morte do doente. A região mais atingida é a região centro-sul. Os municípios atingidos foram Guarapuava, Inácio Martins, Rio Azul, Coronel Domingos Soares, Cantagalo, União da Vitória, Porto Vitória, Mallet, Palotina, Pinhão e Cascavel.

O diretor de Vigilância em Saúde e Pesquisa, Luiz Armando Erthal, solicita que a população informe a Secretaria de Saúde de seu município sobre invasão de ratos para obter orientações seguras sobre as medidas preventivas.

Este ano, a população rural, principalmente da região centro sul (Região de União da Vitória, Guarapuava, Irati e Pato Branco) e oeste (Cascavel), deve ficar mais alerta pois o Estado está passando por um fenômeno natural chamado de seca da taquara o qual propicia a “ratada”, isto é, um aumento fora do normal da população dos roedores silvestres.

A chefe da divisão de Zoonoses e Animais Peçonhentos da Secretaria, Gisélia Rubio, explicou que o alimento natural que são as sementes da taquara acabou, os ratos do mato estão devorando plantações desde pequenas hortas até grandes propriedades. Existindo relatos inclusive de ataques a pequenos animais como cães, ovelhas e gansos.

“Existem informações sobre grande mortandade de ratos do mato nas regiões dos alagados (represas de água). Mas, é importante lembrar que os peixes, assim como os cães, gatos e galinhas que comem os ratos, não transmitem a hantavirose”, afirmou Gisélia.

http://www.plantaodacidade.com.br/Anteriores/sexta251105/sxii.htm

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta