Égua maltrada pode ter sido vítima de abuso, eutanásia foi recomendada

·
Atualizado há 3 semanas

O caso da égua vítima de maus-tratos encontrada em um terreno próximo ao cemitério de São Cristóvão ganhou grande repercussão nesta quinta-feira, 4, após fotos pedindo ajuda para o animal debilitado circularem nas redes sociais.

Débora, como é chamada pelo seu dono, sempre permanecia neste local. No entanto, ao verificar o animal na segunda-feira, 1, o proprietário encontrou Débora bastante machucada, debilitada e com sinais de abuso. Para agravar a situação, a égua está prenha.

O proprietário buscou ajuda das autoridades, mas até esta quinta-feira, 4, o animal ainda permanecia no mesmo lugar.

A Defesa Animal de União da Vitória informou ao Portal Vvale que estava medicando e acompanhando Débora há dois dias. Nesta quinta-feira, 4, a eutanásia foi sugerida como solução.

Na quarta-feira, 3, testemunhas relataram que duas protetoras estavam acompanhando o caso, buscando ajuda e recursos para o tratamento da égua.

Nesta quinta-feira, 4, veterinários voluntários foram até o local e, após avaliação, concluíram que a eutanásia seria a melhor solução devido à gravidade dos ferimentos.