Estado apresenta ações de segurança pública em evento na ACP

Estado apresenta ações de segurança pública em evento na Associação Comercial do Paraná Foto: SESP-PARANÁ

Ações do Governo do Estado na área de segurança pública foram apresentadas nesta nesta quinta-feira, 12, em Curitiba, para representantes da Associação Comercial do Paraná (ACP), entidade que agrupa os empresários do setor. A ideia é aproximar a gestão da pasta de empresários do setor e ouvir demandas para melhorar o planejamento estratégico dos próximos meses.

A conversa foi conduzida pelo secretário de Segurança Pública, Wagner Mesquita. Ele ressaltou que as polícias do Estado já trabalham de maneira integrada, mas que esse política deve ser constantemente reforçada.

“É necessário que elas falem a mesma língua através das ações policiais. Uma instituição amparando a outra, a inteligência tem de fomentar o trabalho da polícia judiciária e complementar com a ostensividade da Polícia Militar”, afirmou.

Mesquita disse que um dos objetivos é estimular o Projeto Olho Vivo. Esse programa utiliza sistema de câmeras integradas para auxiliar no andamento dos trabalhos das forças de segurança do Estado. Atualmente, mais de três mil câmeras já estão ligadas ao Centro de Comando e Controle do Paraná. Elas são próprias do Estado, provenientes de convênios com os municípios e de parcerias com outras redes federais.

O projeto está em fase final de estruturação e será implantado no segundo semestre. Ele prevê a integração de sistemas com o maior número de municípios possível. O espelhamento é um dos pilares desse trabalho.

Além disso, pontuou o investimento em tecnologia e troca de informações de base, que permitem uma resposta mais rápida na elucidação, combate e prevenção de crimes, trazendo maior segurança à população paranaense. Nos últimos anos foram investidos R$ 2 bilhões na retomada da construção de presídios, entrega de equipamentos (viaturas, armas e coletes), modernização das carreiras das forças de segurança, implementação do Departamento de Polícia Penal, além de sistemas mais inteligentes, como o Sistema Nacional de Análise Balística (SINAB).

0 COMENTÁRIOS

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.